Cotidiano

‘Frustrados’: Adiamento de etapa do concurso da Guarda Municipal pega candidatos de surpresa

Etapa da avaliação médica foi adiada devido à pandemia da Covid-19

Dândara Genelhú Publicado em 15/01/2022, às 07h46 - Atualizado às 07h47

Candidatos lamentam suspensão da etapa e falta de comunicação.
Candidatos lamentam suspensão da etapa e falta de comunicação. - Foto: Marcos Ermínio | Jornal Midiamax.

Candidatos do concurso da GCM (Guarda Civil Metropolitana) de Campo Grande foram pegos de surpresa com o adiamento dos exames médicos. A suspensão da etapa deixou os candidatos 'frustrados'.

Segundo o edital do concurso, a avaliação médica presencial estava prevista para a próxima terça-feira (18) até o dia 21. No entanto, a etapa foi “suspensa por prazo indeterminado”.

A determinação foi publicada em edição do Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande), nesta sexta-feira (14). Segundo a publicação, a suspensão tem respaldo no próprio edital.

“Devido à pandemia do novo Coronavírus (Sars Covid 19), as datas contidas neste edital poderão sofrer alterações conforme indicarem as normas da Organização Mundial de Saúde – OMS, as legislações impostas no Território Nacional, no Estado de Mato Grosso do Sul e no Município de Campo Grande”, traz a publicação.

Porém, os candidatos alegam que foram pegos de surpresa com a suspensão dos exames do concurso, que teve o primeiro edital publicado em 2020 e se estende até hoje. “Esse adiamento foi feito meio que de surpresa, ninguém esperava. Fiquei um pouco frustrado”, admitiu um dos concurseiros.

Apesar de não estar ansioso, ele afirmou à reportagem que é “mais um adiantamento em um concurso que já deveria ter colocado mais GCMs nas ruas”. Ele disse que todos os colegas candidatos ficaram chateados com a situação porque “não houve explicação antecedendo, foi em cima da hora”.

“A falta de comunicação foi mais frustrante do que o adiamento. O adiamento é compreensível, estamos em uma nova onda de aumento de casos”, explicou. A compreensão é unânime no grupo de concurseiros.

Outra candidata afirmou que todos são “a favor das medidas protetivas contra a Covid-19”, mas destaca que a suspensão “dificultou”. Lembrando das outras etapas que já foram adiadas devido à pandemia, ela destaca que estão “preocupados com o que pode vir com o desgaste”.

Além disso, a candidata apontou haver descontentamento com a forma de entrega dos resultados de exames. Segundo a publicação desta sexta-feira (14), os documentos deverão ser enviados pelos Correios para o Posto de Informações do Instituto Selecon em Campo Grande. “Gostaríamos somente de entregar no local, para não ter gastos com os Correios”, explicou.

Enquanto aguardam novas datas, os candidatos questionam sobre o restante do cronograma do concurso. “A expectativa é que o cronograma seja atrasado novamente”, lamentou um candidato. Isso porque o curso para aprovados nas outras etapas deveria começar em abril e agora deve ser adiado também.

Jornal Midiamax