Cotidiano

“Fica a saudade”, lamentam amigos e familiares em velório de empresário executado a tiros no Tarumã

Reginaldo dos Anjos da Silva foi morto na última sexta com ao menos cinco disparos de arma de fogo

Gabriel Neves Publicado em 01/01/2022, às 14h32

Velório ocorreu no cemitério Memorial Park
Velório ocorreu no cemitério Memorial Park - (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

O velório e sepultamento de Reginaldo dos Anjos da Silva, de 49 anos, ocorre na tarde deste sábado (1°) no cemitério Memorial Park, em Campo Grande. Para familiares e amigos, ainda abalados com o crime, o que vale se lembrar é da memória de Reginaldo como uma pessoa amiga e alegre.

Ainda processando tudo que ocorreu, familiares não conseguiam expressas a tristeza sentida e o silêncio era a única saída encontrada. Telmo Fernandes, de 53 anos, conhece Reginaldo há 25 anos e lamenta, “o que fica agora é a saudade”.

“Era uma excelente pessoa, só tenho coisas boas para falar, sempre muito parceiro e muito tranquilo”, comentou Telmo. Questionado sobre a resolução do crime, ele afirma: “agora só Deus”.

O crime

Reginaldo foi morto a tiros na manhã desta sexta-feira (31), na frente do espaço que alugava para festas, na Rua Verde Louro, no Tarumã. A vítima foi atingida por cerca de cinco disparos.

Segundo testemunhas, era proprietário de três terrenos no local, sendo um deles o espaço que alugava para festas. Na manhã de sexta, ele limpava o local com a mãe e, ao terminar, foi até o lava-jato ao lado deixar algumas coisas no carro.

Quando Reginaldo foi trancar o portão do espaço de festas, foi surpreendido pelo atirador que chegou em uma motocicleta preta. A mãe relatou que o homem chegou já atirando, atingindo a vítima em todo o corpo.

Ao todo foram 12 disparos constatados pela Perícia. Equipes da Polícia Militar, Batalhão de Choque, GOI (Grupo de Operações e Investigações), também da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol e Perícia foram ao local.

Jornal Midiamax