Cotidiano

Vítima de acidente na BR-060 com cinco mortos era programador e tinha startup de sucesso em MS

Lucas Peregrino foi um dos criadores da startup Reduza.com.br

Renata Volpe Publicado em 24/12/2021, às 09h16

Lucas era programador e tinha startup de sucesso
Lucas era programador e tinha startup de sucesso - Arquivo Pessoal

Uma das vítimas fatais do acidente na BR-060 em Nioaque, na tarde de quinta-feira (23), Lucas Peregrino, de 27 anos, era programador e um dos criadores da startup Reduza.com.br, selecionada em programas de aceleração nacional e internacional.

O jovem é lembrado com carinho pelo sócio, Alessandro Fontes, que ainda está em choque com a notícia. A esposa de Lucas, Daniela Cristina da Silva, de 30 anos, e os pais dela também morreram no acidente. 

Segundo Alessandro, Lucas era uma pessoa incrível, de coração gigante, apaixonado pela família e um gênio da programação. “Gostava de ajudar as pessoas, ler, aprendeu a programar sozinho aos 12 anos de idade”.

O jovem empreendedor morou em Campo Grande, mas era natural de Ivinhema. O sócio contou que recentemente, ele tinha voltado para Ivinhema. “O conheci quando idealizamos o Reduza, que é uma startup, de descontos”.

Lucas era CTO (Chief Technical Officer), que é o diretor chefe de tecnologia, responsável por coordenar toda a área de operação técnica e manutenção de Tecnologia da Informação – TI.

Em 2015, ele criou o negócio junto com o sócio. “Daí nasceu uma grande amizade, por uma pessoa que sempre admirei pela bondade, inteligência, honestidade e respeito às pessoas. Toda nossa equipe ficou em choque com a notícia, Lucas era muito querido por todos”.

Ainda não há informações sobre o velório e enterro de Lucas.

Acidente

Acidente envolvendo dois carros de passeio fez cinco vítimas fatais, no km 522 da BR-060 em Nioaque, cidade a 183 quilômetros de Campo Grande. A colisão envolveu um veículo HB-20 e um Renault Sandero em uma curva no trecho entre Nioaque e Sidrolândia. O local fica a 21 quilômetros da região urbana de Nioaque e a cinco quilômetros da Serra de Maracaju.

Os ocupantes do HB-20 foram identificados como o casal Lucas Pelegrino da Silva, 27 anos, e Daniela Cristina da Silva, de 30. No mesmo carro também estavam os pais de Daniela, Antonio Luis da Silva, de 55 anos, e Cleide Belém de Lima da Silva, 54.

Já o condutor do Sandero foi identificado como Luiz Roberto da Silva, de 63 anos. Todos morreram no local do acidente. De acordo com informações, houve uma colisão transversal entre os dois carros. Os veículos ficaram destruídos e o Renault Sandero foi parar fora da pista. A causa e dinâmica do acidente são investigados pela Perícia da Polícia Civil.

O veículo HB-20 seguia em sentido a Nioaque e o Sandero a Sidrolândia. A família natural do estado de São Paulo viajava para Bonito, e, segundo apurado, já estava com as passagens compradas para o retorno. Acredita-se que eles iriam passar as festas de fim de ano em Bonito. O HB-20 em que estavam era alugado.

Já informação a respeito de Luiz Roberto da Silva, de 63 anos, indica que ele é natural da cidade de Baliza (GO). Os corpos das vítimas foram levados ao IML (Instituto Médico Legal) de Jardim.

Jornal Midiamax