Cotidiano

VÍDEO: Desmatamento na Serra de Maracaju aumenta enxurrada em área preservada e preocupa moradores

Desmatamento é legalizado pelo Imasul, mas estaria prejudicando áreas preservadas

Mariane Chianezi Publicado em 11/05/2021, às 17h29

Desmatamento autorizado já é visto de longe
Desmatamento autorizado já é visto de longe - Divulgação/Fala Povo/Midiamax

Um desmatamento autorizado na região da Serra de Maracaju, na MS-450 Estrada Parque Piraputanga, em Aquidauana, está causando preocupado dos moradores. Preocupados com uma área de preservação ambiental, onde há nascentes, córregos e grutas, a população diz que o desmatamento estaria prejudicando a região.

Conforme encaminhado ao Jornal Midiamax, o desmatamento na região, legalizado pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), começou há pelo menos 30 dias e após o período, as águas dos córregos e riachos aos arredores começaram a ficar assoreados, com água turva e por vezes, com lama. 

"Por ser uma área de serra, é um local de terreno acidentado, com grotas, nascentes e veios d'água [córregos]. Caso não conseguirmos impedir esse desmatamento, em breve perderemos nossa fauna e flora, além da degradação das terras e poluição das águas das terras, e chácaras localizada a baixo dessa serra", comentou moradora. 

A moradora questionou as normas ambientais cobradas dos sitiantes da região enquanto a área sofre o desmatamento. "Nós pobres produtores e chacareiros não podemos limpar nossas terras para plantio, pois não temos dinheiro para pagar a licença. E nem podemos colocar fogo em folhas e galhos para limpar nossos quintais", disse. Ela também comentou que no ano passado, um incêndio consumiu parte da mesma vegetação.

O terreno estaria sendo desmatado para ser, em breve, uma plantação de soja. A reportagem entrou em contato com a PMA (Polícia Militar Ambiental) e foi informada que a área tem licença legal para poder desmatar. 

À reportagem, a PMA explicou que para uma área receber a autorização do Imasul para o desmatamento, é necessário a apresentação de um projeto ao órgão ambiental e se a área estiver em local possível de desmatamento, não sendo área de proteção, é realizado uma vistoria para poder liberar. Um técnico habilitado, sendo um agrônomo ou engenheiro florestal, realiza o projeto e se estiver dentro da legislação, é concedida a licença. 

O Midiamax aguarda uma cópia do documento permitindo a licença para o desmatamento.

Jornal Midiamax