Cotidiano

VÍDEO: Aberta há três meses, cratera avança e preocupa moradores de Nova Andradina

Os moradores de Nova Andradina seguem com medo de verem suas casas serem ‘engolidas’ pela cratera que surgiu na cidade em 2019 e já invadiu a Rua Espirito Santo. Até a última sexta sexta-feira (12), o problema ainda não tinha sido resolvido. A cratera começou a preocupar os moradores a partir de dezembro do ano […]

Gabriel Neves Publicado em 16/02/2021, às 07h44 - Atualizado às 17h22

Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova)
Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova) - Moradores relatam que a cratera é antiga e problema é ‘tragédia anunciada’. (Foto: Reprodução/Jornal da Nova)

Os moradores de Nova Andradina seguem com medo de verem suas casas serem ‘engolidas’ pela cratera que surgiu na cidade em 2019 e já invadiu a Rua Espirito Santo. Até a última sexta sexta-feira (12), o problema ainda não tinha sido resolvido.

A cratera começou a preocupar os moradores a partir de dezembro do ano passado, data em que ela começou a avançar pela rua Espírito Santo e quase ‘engoliu’ uma casa no local.

De acordo com uma moradora, que preferiu não se identificar, agora o problema é outro. “Ela (cratera) parou de invadir a rua Espirito Santo e começou a seguir para o bairro Argemiro Ortega, mudou apenas a rota digamos assim”, disse a moradora.

Sem respostas da prefeitura, os moradores alegam não terem nenhum tipo de informação sobre obras ou resolução dos problemas. “Quando chove aparece uns tratores aqui, mas são só três, não dão conta, esses dias apareceu um pessoal da prefeitura, mas ninguém falou nada sobre a obra com a gente”, conta.

Imagens feitas no dia 29 de janeiro mostram a dimensão da cratera. A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Infraestrutura do município, que informou que o secretário Júlio César participa de uma reunião com os vereadores do município para debater o tema.

Verba de R$ 500 mil

No último dia 2 de fevereiro, o Governo Federal reconheceu a situação de emergência no município, que permite à prefeitura acesso a recursos federais para ações de socorro, assistência e restabelecimento de serviços essenciais à população.

O município tem em caixa R$ 500 mil obtidos através de convênio com o governo estadual para realizar as obras de reparo da erosão. “Assim que possível, vou usar esse dinheiro para alugar equipamentos para aterrar a cratera o mais rápido possível”, informou o prefeito José Gilberto Garcia (PL).

O Governo Estadual também decretou situação de emergência no local, no dia 16 de dezembro de 2020.

Jornal Midiamax