Cotidiano

Vacinação: 70% das vacinas da Pfizer serão destinadas para 3ª dose em idosos em MS

Adolescentes ficarão com 30% dos imunizantes que chegarem ao Estado

Mylena Rocha Publicado em 27/08/2021, às 11h30

Aplicação da dose de reforço nos idosos começou nesta semana.
Aplicação da dose de reforço nos idosos começou nesta semana. - Leonardo de França/Midiamax

A aplicação da 3ª dose para os idosos começou nesta semana em Mato Grosso do Sul e já há pais temerosos de que a medida possa atrapalhar a imunização dos adolescentes. Até o momento, 44% dos adolescentes de 12 a 17 anos foram imunizados em MS. Contudo, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) garante que a vacinação dos adolescentes contra o coronavírus continua com as doses da Pfizer.

Durante live nesta manhã, o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, explicou que 70% das doses da Pfizer que chegarem ao Estado serão destinadas aos idosos e imunossuprimidos. Já os adolescentes ficarão com 30% das doses da fabricante norte-americana.

Resende destacou que a dose de reforço não irá prejudicar o calendário de imunização dos adolescentes. "Já temos vários municípios chegando aos 12 anos, precisamos sensibilizar os grupos de pais. Mas entendemos que, neste momento, é prioritário vacinar idosos a partir de 80 anos", disse.

O titular da SES citou estudos que mostram que os idosos têm perdido a capacidade de defesa contra o coronavírus seis meses depois de serem imunizados. No Estado, dados mostram aumento de internações e mortes entre idosos.

“Eles são maioria das vítimas da doença e internações. São pessoas com maior suscetibilidade à covid-19, precisamos que se restabeleça, pela dose de reforço, o sistema de defesa dessas pessoas”.

3 milhões de doses aplicadas

Nesta sexta (27), a SES anunciou que o Estado chegou a 3 milhões de doses da vacina contra o coronavírus aplicadas desde o início da campanha. Dados do Vacinômetro mostram que foram 3.009.416 doses aplicadas, sendo 1.806.716 de D1, 967.887 de D2 e 234.729 de dose única.

“Ultrapassamos 3 milhões de doses aplicadas em sul-mato-grossenses, é importante comemorar esse dado. Campo Grande está em primeiro lugar nas Capitais”, celebrou Resende.

Jornal Midiamax