Cotidiano

Um dos principais monumentos de Campo Grande, Obelisco começa a ser revitalizado

Previsão de conclusão das obras é no início de 2022

Renata Barros Publicado em 27/10/2021, às 11h25

Cerca de seis obras serão feitas no monumento
Cerca de seis obras serão feitas no monumento - Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal

O Obelisco, monumento em homenagem ao fundador de Campo Grande, começou a ser revitalizado nesta quarta-feira (27). A revitalização deve durar 90 dias e prevê obras de drenagem, iluminação, impermeabilização, pintura e sanitização do monumento, além de paisagismo da área verde ao redor.

Segundo o secretário da Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), Max Freitas, a valorização do patrimônio público é importante para o fomento do turismo na Capital. “Entendemos que todos os esforços são importantes quando pensamos em patrimônio. Uma cidade que não cuida de seus monumentos não sabe de sua história”, afirma Freitas.

Este é o quarto monumento a ser revitalizado pela Prefeitura. O próximo, ainda este ano, será O Ninhal, localizado no final da Avenida Afonso Pena, em frente ao Parque das Nações.

O projeto de revitalização segue as leis de tomba como patrimônio histórico do Município de Campo Grande, pela Lei Legislativa n.100, de 9 de setembro de 1975. O processo de revitalização do Obelisco só foi possível por conta de um Termo de Acordo entre o Ministério Público e a Prefeitura Municipal, referente a demolição do imóvel localizado na Rua Barão do Rio Branco 1406, inserido na Zona Especial de Interesse Cultural – ZEIC, nos termos da Lei Complementar n. 161/2010.

Obelisco

O monumento tem uma efígie do fundador da cidade, José Antônio Pereira. O Obelisco foi entregue no dia 26 de agosto de 1933, na gestão do Prefeito Ytrio Corrêa da Costa, com projeto do Engenheiro Newton Cavalcanti, então comandante da Circunscrição Militar.

O monumento é localizado em uma das principais avenidas da Capital, na Afonso Pena, na altura da Rua José Antônio.

Jornal Midiamax