Cotidiano

Com retomada de viagens, Aeroporto de Campo Grande tem melhor 'guinada' desde o início da pandemia

Aeroporto passou por reforma milionária e aumentou a capacidade para 4,5 milhões de passageiros por ano

Fábio Oruê Publicado em 21/10/2021, às 14h28

Aeroporto vem registrando aumento no fluxo de passageiros
Aeroporto vem registrando aumento no fluxo de passageiros - Foto: Henrique Arakaki/ Jornal Midiamax

Com a flexibilização das medidas de biossegurança e a reabertura dos lugares que antes estavam fechados devido ao coronavírus, o Aeroporto Internacional de Campo Grande registrou nos últimos três meses o melhor movimento, entre embarques e desembarques, desde o início da pandemia, em março de 2020. 

Conforme levantamento feito pelo Jornal Midiamax junto à transparência da Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), nos meses de julho, agosto e setembro deste ano, o local teve média de 96.338 passageiros passando pelo aeroporto. Neste mesmo período em 2020, esse dado foi de 42.359. 

De um ano para o outro, o recorte mostrou um aumento de 127% no movimento. Esse avanço nos números pode ser consequência do momento de retomada, com o avanço da vacinação e também a reabertura de empresas, comércios e de outros setores. Além disso, o número de assentos disponíveis nos aviões estava reduzido devido ao isolamento social, mas com as liberações, os voos começaram a operar com maior quantidade de passageiros. 

Os dados também revelam que aconteceram mais desembarques do que embarques em Campo Grande:

Mês (2021)EmbarquesDesembarques
Julho44.72546.912
Agosto45.48549.482
Setembro50.29052.120

Quase de volta à normalidade

Apesar dos números indicarem um aumento no fluxo do aeroporto, que passou por uma reforma de R$ 39,9 milhões, os números ainda não são compatíveis com os registrados em 2019. No período pré-pandemia, especificamente entre julho e setembro de 2019, a média de fluxo de passageiros era de 129.434, 34% maior que o registrado nesses meses em 2021.

Fonte: Infraero

De acordo com o levantamento feito pela reportagem, com a pandemia, o mês de setembro foi o que mais registrou movimento, no 3º trimestre tanto de 2020 quanto de 2021. No ano passado, mesmo sem a vacinação, uma aparente retomada começou neste período em Campo Grande, mas a flexibilização gerou aumento de casos e mortes, assim as medidas tiveram que ser endurecidas novamente. 

Esse fato pode ter levado a um aumento no fluxo do aeroporto em setembro de 2020, que registrou 28.065, 39.936 e 59.077, em julho, agosto e setembro, respectivamente. Neste ano, o último mês do trimestre teve fluxo de 102.410 pessoas, enquanto julho e agosto marcaram 91.637 e 94.967, respectivamente. 

Obra milionária

As obras no terminal começaram em outubro de 2019 com investimento de R$ 39,9 milhões, recursos oriundos do FNAC (Fundo Nacional de Aviação Civil) e terminaram quase dois anos depois.

Conforme informou a Infraero, a capacidade do terminal de passageiros, de 2,5 milhões por ano, passou para 4,5 milhões. A área total construída é 105,8% maior, aumentando de 7.215 m² para 14.852 m². As salas de embarque, doméstico e internacional, obtiveram um acréscimo de 178%; o saguão de 91,5%; e as áreas comerciais foram ampliadas em 86%.

Como o projeto previa diversas intervenções, o canal de inspeção de segurança também foi modificado, duplicando de tamanho. A Infraero revelou que atualmente o terminal possui quatro aparelhos de raios-x. O aeroporto da Capital também conta com nova área para check-in e novos sanitários.

Jornal Midiamax