Cotidiano

Sítio de Paróquia de Campo Grande sofre diversos furtos e até portas foram levadas

Sítio Paróquia Santo Antônio já sofreu mais de três furtos

Dândara Genelhú Publicado em 31/05/2021, às 13h33

None
Foto: Leitor Midiamax.

Imagine se deslocar para a zona rural em busca de paz e espiritualização e encontrar o local sem janelas e portas? É isso que aconteceu com fiéis da Paróquia Santo Antônio de Campo Grande. O sítio de evangelização da igreja foi furtado pelo menos quatro vezes e teve diversas perdas com os crimes.

O espaço fica na zona rural de Jaraguari, a cerca de 57 km de Campo Grande, na entrada do Cindacta II (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo). Ao Jornal Midiamax, o padre Wagner de Souza disse que o sítio da Paróquia sofre uma série de furtos.

“Primeiros foram os fios de cobre”, lembrou. Depois, ele apontou que foram furtadas as fiações em geral e até mesmo lâmpadas. Logo depois, foram levados objetos e até mesmo a bomba do poço que abastece o local de evangelizações.

Por fim e o crime mais recente, foram levadas as portas e janelas do espaço que a igreja construiu. O padre afirmou que as visitas ao espaço sempre são uma surpresa. “Vamos para fazer ações e evangelizações, não temos condições para pagar um caseiro ainda e quando chegamos lá está nessas condições”, lamentou. Aguardando providências e o fim dos crimes, o padre definiu a situação como “desoladora”.

A igreja já tentou fazer boletim online para registrar os crimes, mas não foram aceitos. De acordo com o padre, policiais da Capital informaram que o boletim presencial só pode ser realizado em Jaraguari, pois a área é de cobertura do município e não de Campo Grande.

Jornal Midiamax