Cotidiano

Sem movimento, obras no Centro de Campo Grande não causam transtorno para motoristas

Número de carros e motocicletas que transitam pelo local é baixo por conta de novo decreto municipal

Gabriel Neves, Marcos Ermínio Publicado em 14/06/2021, às 10h31 - Atualizado às 10h34

Motoristas que passam pelo local precisam realizar desvio na rota.
Motoristas que passam pelo local precisam realizar desvio na rota. - (Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

O novo decreto municipal que visa a diminuição de pessoas circulando pelas ruas de Campo Grande, fez com que os motoristas, que normalmente trafegam pela Avenida Fernando Corrêa da Costa, não se incomodassem com o fechamento da rua por conta de obras realizadas nesta segunda-feira (14).

A interdição ocorre por conta de obras para serviços de drenagem no Corredor de Transporte Coletivo da Rui Barbosa e a previsão é de que dure 25 dias. Durante esse período, o acesso às calçadas estará liberado.

Estão interditados, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, o trecho da Rua Barão de Melgaço e entre as ruas Pedro Celestino e 13 de Maio, no sentido Horto Florestal.

Por conta de um colégio particular localizada na esquina entre a Rua 14 de Julho e Avenida Fernando Corrêa da Costa, uma das vias de mão única foi transformada em mão dupla para a entrada e saída dos estudantes.

Opções de itinerário:

  • Para quem estiver indo em direção ao Horto Florestal, a opção é pegar a Rua Padre João Crippa e descer a Rua 15 de Novembro.
  • Já para quem estiver na Rua Rui Barbosa, sentido Horto, pode pegar a Rua Calarge e depois a 14 de Julho.
  • Para quem está na Rua Rui Barbosa em direção ao centro da cidade, pode pegar a Avenida Fernando Corrêa da Costa e Rua Padre João Crippa.

Neste período, a rota dos ônibus do transporte coletivo será alterada. As linhas 061, 085, 087, 089, 122, 508 e 509 farão um novo caminho pela Avenida Fernando Corrêa da Costa, Padre João Crippa, Joaquim Murtinho e depois pegam a Rui Barbosa novamente.

Jornal Midiamax