Cotidiano

Se ritmo de vacinação for mantido, Campo Grande conclui público a partir de 18 anos até fim do mês

Prioridade do município é concluir o público e avaliar terceira dose

Mayara Bueno Publicado em 04/08/2021, às 10h44 - Atualizado às 11h26

Secretário da Sesau, José Mauro Filho.
Secretário da Sesau, José Mauro Filho. - (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax).

Se o ritmo de vacinação atual for mantido, de acordo também com a distribuição do Ministério da Saúde de doses contra Covid-19, Campo Grande poderá concluir a imunização para o público acima de 18 anos até o fim do mês. A afirmação é do secretário da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), José Mauro Filho nesta quarta-feira (4) — dia em que pessoas de 26 anos ou mais e segunda dose são o público.

Segundo o titular, essa é a prioridade do município, a despeito da vacinação para adolescentes sem comorbidades. O assunto começou a ser levantado, uma vez que os estudantes das escolas públicas da Capital e de Mato Grosso do Sul retomaram as atividades presenciais, portanto, estão mais expostos a partir de agora.

Contudo, a discussão neste momento, afirma José Mauro, vale mais para as cidades que concluíram a vacinação até 18 anos — pessoas que integram a população economicamente ativa. Em relação aos adolescentes, não haveria evidências de que a doença pode se manifestar de forma mais agressiva. 

Terceira dose

Outro debate que viria antes da inclusão de quem tem menos de 18 anos, é a viabilidade da aplicação da terceira dose. "A prioridade em Campo Grande, eu acredito, que seja terminar o calendário até 18 anos, e aguardarmos sobre a terceira dose. Encaminhamos hoje ao Ministério da Saúde um ofício solicitando a discussão em relação à terceira dose".

Quanto ao ritmo de vacinação, o secretário José Mauro disse, ainda, que a cidade tem capacidade de aplicar doses em 3% da população diariamente. Só na terça-feira (4), foram quase 15 mil pessoas. "Se nós tivéssemos um quantitativo de vacina, facilmente vacinaríamos 20 mil por dia. Com isso, teríamos previsão de concluir em 10 dias todos acima de 18, mas esta não é a realidade que temos. Se viermos neste ritmo que existe, com entrega de doses conforme o calendário do Ministério da Saúde, até o fim do mês conseguimos".

Jornal Midiamax