Cotidiano

Remessa com 7 mil doses da vacina da Pfizer chega à noite e MS prepara interior para receber próximos lotes

Estado corre contra o tempo para garantir ultrafreezers capazes de armazenar imunizante

Gabriel Maymone e Mylena Rocha Publicado em 03/05/2021, às 11h25

Remessa já chegou ao país e será distribuída a MS no fim da noite desta segunda-feira
Remessa já chegou ao país e será distribuída a MS no fim da noite desta segunda-feira - Divulgação

Remesa com 7.020 doses da vacina da Pfizer chegam às 23h55 desta segunda-feira (03), no Aeroporto Internacional de Campo Grande. Neste primeiro momento, apenas a Capital poderá utilizar o imunizante devido às condições de armazenamento.

Entretanto, o secretário estadual de saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, disse ao Jornal Midiamax que a SES (Secretaria Estadual de Saúde) está preparando equipamentos capazes de armazenar o imunizante. Diferentemente das outras vacinas, que podem ser mantidas em temperaturas entre 2ºC e 8ºC, o novo imunizante exige temperaturas bem mais baixas (entre -65ºC e -80ºC).

Em Campo Grande, a UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) emprestou um superfreezer capaz de atingir temperatura de -86ºC para armazenar as primeiras doses da Pfizer, que chegam nesta segunda-feira (03). Além do empréstimo, a Capital conta com a rede de frios do município e a SES também entrou em contato com a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), que tem três refrigeradores, que mantém a temperatura a -80ºC para armazenar as vacinas.

Dessa forma, será possível iniciar a vaicnação em gestantes e puérperas a partir de terça-feira em Campo Grande.

Para o interior, a SES está fazendo força-tarefa para equipar municípios estratégicos, para terem condições de receber o imunizante estadounidense. Somente na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), por exemplo, são 3 freezers que podem ser disponibilizados, informou Geraldo. Além disso, MS deve receber outros 14 equipamentos de doações de empresas que fazem parte do grupo "Unidos pelas Vacinas".

Jornal Midiamax