Cotidiano

Reformado, posto da PMMS no distrito de Quebra Coco é reinaugurado em Sidrolândia

Base ficou sem efetivo por cinco anos

Ranziel Oliveira Publicado em 08/09/2021, às 14h57

Base da Polícia Militar em Quebra Coco
Base da Polícia Militar em Quebra Coco - (Foto: Prefeitura de Sidrolândia / Rafael Brites)

Depois de 5 anos sem efetivo, a PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) iniciará o processo de reativação do posto policial do distrito de Quebra Coco, em Sidrolândia. O Prédio foi inteiramente reformado pela equipe de manutenção da prefeitura e entregue para a força de segurança nesta sexta-feira (3).

Segundo o tenente-coronel Laudiney Carvalho, comandante da 18ª Companhia Independente da Polícia Militar, com ajuda da Prefeitura será instalada a internet. Assim, o comando da corporação vai enviar mobiliário, computadores, para que o sargento Ormundo, que ficará responsável pelo posto, comece a trabalhar na unidade. Está no planejamento o envio de policiais e de viaturas para atuar no distrito. Enquanto isto não ocorre, haverá rondas todos os dias no fim da tarde e aos finais de semana. O posto também servirá de base de apoio para equipes da Polícia Rodoviária Estadual e do Batalhão de Choque, quando estiverem em operação na região. 

A reforma incluiu a troca do telhado, da caixa d'água, revisão da parte elétrica, pintura e calçada em frente da unidade.

História do posto policial

O posto foi inaugurado há 34 anos, em 1987, quando o governador do Estado era Ramez Tebet. Desde então, passou há 15 anos por alguns reparos, entretanto, há 5 anos ficou sem efetivo policial.

O local, segundo o comerciante Luiz Rodrigues, se transformou em abrigo para usuários de drogas. "A situação do prédio era péssima. Na época que havia efetivo, quando chovia, o policial não tinha onde ficar, por causa de tanta goteira", relata.

A professora Valéria Vanessa acredita que, com a reforma do posto e a vinda de policiais, os transtornos dos finais de semana, quando grupo de pessoas da cidade e do município vizinho, Dois Irmãos do Buriti, vem para o distrito promover rachas, empinar motocicletas e fazer disputa de quem tem o som mais alto no carro, serão cessados.

"É tanto barulho e arruaça, que ninguém consegue dormir. Você liga para o 190, a polícia vem e depois, quando eles vão embora, a bagunça volta", desabafa. Como medida paliativa, até a designação de efetivo, o tenente-coronel Laudiney prometeu que de sexta-feira até domingo às rondas serão intensificadas para inibir as arruaças.

Jornal Midiamax