Cotidiano

Proprietário rural é multado em R$ 253 mil por incêndio ilegal de vegetação nativa

Após a proibição da queima controlada por 180 dias

Diego Alves Publicado em 04/08/2021, às 23h36

Divulgação PMA
Divulgação PMA

A PMA (Polícia Militar Ambiental) autuou um proprietário rural em R$ 253 mil por incêndio ilegal da vegetação nativa em propriedade arrendada em Bataguassu, cidade a 313 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com a PMA, após a proibição da queima controlada por 180 dias, inclusive, para quem possuía licença e não havia realizado a queima, o Comando da Polícia Militar Ambiental vem intensificando os trabalhos na Operação Prolepse de prevenção aos incêndios. Além disso, a população tem ajudado muito denunciando. Com isso, mais um infrator foi atuado por desrespeitar as normas vigentes.

Ainda segundo a PMA, durante fiscalização ambiental em uma propriedade rural, localizada à rodovia BR 267 KM 88 no município de Bataguassu, foi flagrado uma área 842,9 hectares sendo preparada para o plantio de lavoura e, as árvores retiradas durante a limpeza estavam sendo amontoadas e incendiadas. O arrendatário, residente em Londrina (PR), realizou o corte de árvores isoladas em uma área de pastagem, com autorização ambiental expedida pelo órgão ambiental, porém, realizou o incêndio da vegetação em um momento de proibição. Contra o arrendatário de 57 anos, foi confeccionado um auto de infração administrativo e arbitrada multa de R$ 253 mil.

Jornal Midiamax