Cotidiano

Por transportar madeira ilegal, empresa paulista é multada em R$ 17,7 mil pela PMA-MS

Após carregar 59 m³ de madeira ilegal em carreta, uma empresa paulista foi multada em R$ 17,7 mil. O flagrante foi feito pela PMA-MS (Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul) em Aparecida do Taboado. Assim, enquanto realizavam atividades na BR 158, na noite do dia 19. Por volta do quilômetro nove, equipes da […]

Dândara Genelhú Publicado em 21/03/2021, às 13h09

Foto: Reprodução/ PMA-MS.
Foto: Reprodução/ PMA-MS. - Foto: Reprodução/ PMA-MS.

Após carregar 59 m³ de madeira ilegal em carreta, uma empresa paulista foi multada em R$ 17,7 mil. O flagrante foi feito pela PMA-MS (Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul) em Aparecida do Taboado.

Assim, enquanto realizavam atividades na BR 158, na noite do dia 19. Por volta do quilômetro nove, equipes da PMA-MS avistaram uma carreta Bitrem com placa de Santa Albertina. O veículo estava visivelmente carregado de madeiras.

Assim, foi solicitada parada da carreta para fiscalização. Então, os policiais afirmam que as madeiras eram transportadas sem nota fiscal e sem o DOF (Documento de Origem Florestal). 

De acordo com a PMA-MS, este documento ambiental garante o transporte, beneficiamento e armazenamento de qualquer produto florestal. Assim, não apresentar o DOF se caracteriza como crime ambiental.

Segundo o relato, a carga havia saído do município de Extrema (RO) e iria para a cidade de Sorocaba (SP). Assim, com as circunstâncias, a carga e veículo foram apreendidos.

Então, o proprietário da empresa, que é registrada em Sorocaba (SP), foi autuado e multado em R$ 17,7 mil. O motorista foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Aparecida do Taboado e também responde por crime ambiental. A pena para este crime é de seis meses a um ano de detenção.

Jornal Midiamax