Cotidiano

PMA efetua disparos após sofrer ataque com facões em abordagem no rio Miranda

Criminosos estavam armando uma rede de pesca e investiram contra os policiais

Ranziel Oliveira Publicado em 15/07/2021, às 14h46

Fiscalização no rio, ilustrativa
Fiscalização no rio, ilustrativa - (Foto: Divulgação / PMA)

A PMA (Polícia Militar Ambiental) de Jardim efetuou disparos de advertência durante uma fiscalização no Rio Miranda. Em uma abordagem, dois infratores foram surpreendidos enquanto armavam uma rede de pesca e, com posse de facões, investiram contra os policiais na noite desta quarta-feira (14).

Os dois infratores estavam armando uma rede de pesca (petrecho ilegal) e, ao serem abordados, esboçaram reação com facões e investiram contra os policiais. A equipe necessitou efetuar disparos de advertência para que os autores cessassem a ameaça.

Os criminosos, auxiliados pela escuridão e a mata densa, fugiram embrenhando-se na mata e abandonaram a rede de pesca e 10 exemplares de pescado capturados com o petrecho proibido. O material foi apreendido e, apesar das diligências, os indivíduos não foram localizados.

Felizmente, a equipe chegou no momento em que os infratores iniciavam a pescaria, pois com um petrecho deste tipo, os dois conseguiriam depredar um cardume rapidamente.

Fiscalização

Esse tipo de fiscalização é fundamental e tem sido prioritária nos trabalhos preventivos à pesca predatória da PMA, pois a retirada desses petrechos ilegais dos rios impede a degradação dos cardumes, tendo em vista o alto poder de captura destes tipos de equipamentos.

Além disso, é muito difícil a prisão dos elementos que se utilizam desses petrechos ilegais, em virtude do pouco tempo que levam para armar e conferir os peixes capturados pelas redes, ficando pouco tempo expostos. Mais difícil ainda porque armam normalmente à noite, como foi o caso dos dois infratores fugitivos.

Jornal Midiamax