Cotidiano

Pico da pandemia: MS bate novo recorde com 42 mortes e 921 internados por coronavírus

MS atingiu mais um triste recorde durante a pandemia de coronavírus. O Estado chega ao pico de mortes, com 42 óbitos em apenas 24h.

Mylena Rocha Publicado em 17/03/2021, às 10h53 - Atualizado às 16h15

(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki)
(Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki) - (Foto Ilustrativa: Henrique Arakaki)

Mato Grosso do Sul atingiu mais um triste recorde durante a pandemia de coronavírus. O Estado chega ao pico de mortes, com 42 óbitos registrados em apenas 24 horas, conforme boletim epidemiológico desta quarta-feira (17). Além disso, MS registrou o recorde de internações por coronavírus, com 921 pacientes ocupando leitos clínicos e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 

O secretário Geraldo Resende comentou durante a live da SES (Secretaria de Estado de Saúde) que a situação é tão crítica que há 21 pacientes intubados recebendo tratamento improvisado na ala vermelha do HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). O hospital, que é referência no tratamento do coronavírus, já chegou ao limite máximo de ocupação, quando muitos pacientes ficam em locais improvisados, desde os pronto-socorros até as salas de cirurgia. 

Resende chamou a atenção também para a situação dos hospitais privados e filantrópicos, que publicaram uma carta falando sobre o colapso na saúde. O secretário ressalta que Mato Grosso do Sul tem quase 100% dos leitos ocupados, em todas as cidades do Estado. 

“Estamos prestes ao colapso total na área de saúde pública. Estamos vivendo a pior tragédia sanitária e hospitalar da história do Brasil, que tem repercussão em Mato Grosso do Sul”, disse.

Boletim: 1.021 casos por dia em MS

Mato Grosso do Sul já soma 197.541 casos confirmados de Covid-19, com 1.447 novos registros nesta quarta-feira (17). Foram registradas mais 42 mortes, conforme o boletim epidemiológico do novo coronavírus, apresentado  pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Com base nos números, a média móvel no Estado foi calculada em 1.021,3 casos por dia, nos últimos 7 dias. O boletim traz que nas últimas 24 horas foram registrados 42 óbitos, elevando o total de vítimas fatais em MS para 3.709 e a média móvel em 27,6 óbitos por dia, nos últimos 7 dias, além de taxa de letalidade de 1,9%. 

Os novos óbitos foram registrados nas seguintes cidades: Campo Grande (14), Corumbá (4), Dourados (3), Naviraí (3), Costa Rica (2), Novo Horizonte do Sul (2), Paranaíba (2), Água Clara (1), Angélica (1), Aquidauana (1), Cassilândia (1), Chapadão do Sul (1), Itaquiraí (1), Ladário (1), Maracaju (1), Ponta Porã (1), Rio Verde de Mato Grosso do Sul (1), Sidrolândia (1), Três Lagoas (1).

A SES também destacou que MS já contabiliza um total de 632.502 casos notificados, dos quais 425.846 foram descartados. Há 1.399 testes em análise no Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) e 7.716 casos sem encerramento pelos municípios.

Os novos casos de hoje trazem Campo Grande à frente, com 400 novos casos, seguida por Três Lagoas (198), Dourados (89), Naviraí (84), Corumbá (50), dentre outros. 

Dos 197.541 casos confirmados em MS, 181.435 já estão recuperados. Em relação às internações, MS tem 921 pacientes internados. Nesta quarta-feira (17), MS registra o maior número de pacientes internados desde o início da pandemia de coronavírus. 

Dentre os internados, 519 estão em leitos clínicos (335 públicos e 184 privados) e 402 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 298 estão em leitos públicos e 104 em privados. 

A taxa de ocupação de leitos de UTI públicos global nas 4 macrorregiões de MS é de: 94% em Campo Grande, 91% em Dourados, 78% em Três Lagoas e 96% em Corumbá.

Jornal Midiamax