Cotidiano

P1 e P2 predominam e MS confirma mais duas novas linhagens do coronavírus

Linhagens novas são do exterior e foram confirmadas no interior de MS

Dândara Genelhú Publicado em 25/05/2021, às 09h40

Mapeamento é realizado pela SES, por meio do Lacen.
Mapeamento é realizado pela SES, por meio do Lacen. - Foto: Reprodução.

Mato Grosso do Sul ainda tem predominância de casos com variantes P1 e P2 do coronavírus. Elas estão presentes em 38,6% dos infectados no Estado. Além disto, outras duas linhagens do vírus foram detectadas.

Mais infecciosa, a P1 causa agravamento mais rápido da doença e das 176 amostras analisadas, 37 continham a variante. Isto representa 21% do total de linhagens encontradas no Estado.

A P2 fez 31 infectados por coronavírus, sendo 17,6% do total de casos. Isoladamente, a B.1.1.28, linhagem brasileira, é a que mais concentra casos, são 57 e 32,4% de percentual comparado ao total.

O monitoramento é feito pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). As linhagens são genomas sequenciados pelo Lacen (Laboratório Central de Saúde Pública) de MS. O sequenciamento promove a identificação da formação molecular do coronavírus.

Assim, na última atualização em 22 de maio, houve confirmação de mais duas linhagens circulando em MS. São elas: B.1.1.44, encontrada em Coronel Sapucaia em uma pessoa, originada do Reino Unido, Dinamarca, Islândia; e A.2.5.2, registrada em um caso de Campo Grande, linhagem vinda da Itália, EUA, Reino Unido.

Então, são 13 linhagens diferentes circulando pelo Estado. Para o estudo, foram analisadas 176 amostras, de 43 municípios. Confira quais já foram detectadas em MS:

  • B.1.1.28: Linhagem brasileira;
  • B.1.1.33: Linhagem brasileira;
  • P.1: Linhagem brasileira surgiu em Manaus, variante descendente da linhagem B.1.1.28. Variante de preocupação, indicada por algumas pesquisas
    como altamente transmissível e maior potencial de gravidade;
  • P.2: Linhagem brasileira surgiu no Rio de Janeiro;
  • B.1.1.274: Inglaterra, Tailândia, Rússia e EUA;
  • B.1: Grande linhagem europeia cuja origem corresponde aproximadamenteao surto no norte da Itália no início de 2020;
  • B.1.1: Linhagem européia;
  • B.1.1.247: antiga B.1.1.55 linhagem do norte da Europa, Norte da África e Gâmbia;
  • B.1.212: Linhagem Sul Americana;
  • B.1.240: Surgiu nos EUA;
  • N.4: Surgiu no Chile derivada da B.1.1.33.4;
  • B.1.1.44: Reino Unido, Dinamarca, Islândia;
  • A.2.5.2: Itália, EUA, Reino Unido.
Jornal Midiamax