Cotidiano

Operação militar que contou com avião gigante americano é encerrada em Campo Grande

Pouso dos aviões chamou atenção dos campo-grandenses no fim de agosto

Lucas Mamédio Publicado em 04/09/2021, às 08h50

None
(Foto: Henrique Arakaki)

Acabou, nesta sexta-feira (3), a Operação Tapio, que trouxe militares americanos e dois dos maiores aviões do mundo a Campo Grande no mês passado. Iniciado no dia 16 de agosto, o exercício militar contou com cerca de 30 aeronaves e 16 unidades aéreas e de infantaria. O efetivo de aproximadamente 900 militares realizou o treinamento com foco na guerra irregular.

A operação contou com o auxílio de dois Boeings C-17 Globemaster da USAF (Forças Aéreas Americanas) na ALA 5 - Base Aérea. O modelo ganhou repercussão mundial por transportar mais de 640 pessoas fugindo do Afeganistão um dia após o grupo extremista Talibã tomar o poder no país. A imagem com pessoas espremidas no compartimento de carga do avião foi publicada por jornais em todo o mundo.

Dessa forma, a FAB (Força Aérea Brasileira) empregou no Exercício a Aviação de Caça (A-1 AMX e A-29 Super Tucano), Transporte (C-130 Hércules, C-105 Amazonas e C-98 Caravan), Reconhecimento (E-99 e R-99) e Asas Rotativas (H-36 Caracal e H-60L Black Hawk).

No cenário do Exercício, foram treinadas Ações de Força Aérea em uma possível participação da FAB em missões de paz da ONU (Organização das Nações Unidas), contribuindo para a ordem e a paz mundial e compromissos internacionais; garantindo a soberania, integridade territorial e defesa patrimonial; e provendo ajuda humanitária.

Dentre as atividades, estão missões de Ataque, Reconhecimento Aeroespacial, Infiltração Aérea, Busca e Salvamento em Combate, entre outras.

Jornal Midiamax