Cotidiano

Núcleo de Reabilitação Pós-Covid em cidade de MS atendeu a 50 pacientes em 2 meses

Unidade aberta pela Prefeitura de Corumbá respalda pacientes que venceram o coronavírus e enfrentam problemas físicos, emocionais e sociais

Humberto Marques Publicado em 09/04/2021, às 18h50

Núcleo de Reabilitação pós-Covid funciona no Centro de Fisioterapia
Núcleo de Reabilitação pós-Covid funciona no Centro de Fisioterapia - PMC/Divulgação

A Prefeitura de Corumbá –a 419 km de Campo Grande– instituiu há dois meses um Núcleo de Reabilitação Pós-Covid, com atendimento multidisciplinar, para prestar apoio aos pacientes que se recuperaram do novo coronavírus, porém, mantiveram sequelas. Cerca de 50 pacientes já foram atendidos na unidade.

“As sequelas da Covid podem ser severas e afetar o indivíduo de várias maneiras. Com o objetivo de reduzir e tratar os impactos da doença, Corumbá formatou com recursos próprios um núcleo de reabilitação, com atendimento multiprofissional para auxiliar na recuperação física, psicológica e social”, disse o prefeito Marcelo Iunes (PSDB).

O projeto, pioneiro no Estado, foi apresentado em Brasília em busca de contrapartida federal para sua manutenção. Em cerca de 2 meses, o núcleo atendeu 49 pacientes pós-Covid, sendo que 22 já tiveram alta e 27 seguem atendimento.

Conforme o secretário municipal de Saúde, Rogério Leite, “o encaminhamento ao núcleo pode ser pela Unidade de Saúde ou pelo médico da rede hospitalar. Após avaliação é feita a individualização dos protocolos e acompanhamento por médico, enfermeiro, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, assistente social, psicólogo, educador físico e nutricionista”.

Coordenadora do núcleo, Lielza Victório Carrapateira Molina explicou que as principais queixas dos pacientes que venceram a Covid e, agora, tentam superar as sequelas, são a dispneia (dificuldade para respirar), cansaço, fadiga, queda de cabelo, falta de memória e concentração.

“Alguns pacientes também ficam com a perda de olfato e paladar por um longo período. Já na área emocional, as reclamações mais frequentes são insônia, medo e ansiedade. Na área social, há dificuldade de retornar as atividades laborais, gerando desemprego ou afastamento do trabalho”, prosseguiu Lielza.

Flávia Mendes, 41 anos, ficou 13 dias internada em decorrência da doença, 6 deles no CTI. “Tive um comprometimento pulmonar de 75%. Já faz um mês que tive alta, mas ainda tenho tosse, dor de cabeça, dor muscular e cansaço. Faço fisioterapia e fui encaminhada para um médico para realizar uma nova avaliação, e está sendo muito bom”.

O Núcleo de Reabilitação Pós Covid funciona no Centro de Fisioterapia da Prefeitura de Corumbá, na Rua América, 427 –entre as Ruas Tiradentes e Ladário, no Centro. Para ser assistido, é necessário ter encaminhamento da Unidade de Saúde. O serviço é prestado de segunda a sexta-feira, das 7 às 17h.

Jornal Midiamax