Cotidiano

MS registra nova morte de bebê e já soma sete crianças vítimas do coronavírus

Bebê de 17 dias não tinha comorbidades, conforme boletim epidemiológico

Mylena Rocha Publicado em 15/04/2021, às 11h21

Estado tem registro de sete mortes de crianças e uma de adolescente por Covid-19.
Estado tem registro de sete mortes de crianças e uma de adolescente por Covid-19. - Ilustrativa/Henrique Arakaki

Mato Grosso do Sul registrou mais de uma morte de bebê causada pelo coronavírus. Um bebê de Campo Grande morreu nesta semana e o caso foi registrado no boletim epidemiológico desta quinta-feira (15). A bebê se torna a sétima criança vítima do coronavírus em MS. 

Conforme registrado no boletim da SES (Secretaria de Estado de Saúde), a bebê de apenas 17 dias não tinha comorbidades relatadas, o caso foi notificado no dia 30 de março e ela faleceu na segunda-feira (12). É a segunda morte de bebê registrada em menos de um mês no Estado. 

A última morte de bebê causada pelo coronavírus foi registrada no boletim do dia 28 de março. O caso era de Ponta Porã, a 346 km de Campo Grande, o bebê não tinha comorbidades relatadas e apresentou a tosse como sintoma. 

Em fevereiro, foi registrada a morte de um bebê com síndrome de down que era residente em Campo Grande. Não foi a primeira criança com síndrome de down a morrer por complicações do coronavírus. Em janeiro, uma menina de oito anos com síndrome de down também morreu pela Covid-19 em Ribas do Rio Pardo, a 97 km de Campo Grande.

Em dezembro, foi registrada a morte de uma menina de nove anos por complicações do coronavírus. A criança era de Naviraí, a 359 km da Capital, e ela tinha comorbidades, como asma e doença neurológica crônica.

Em novembro, a vítima foi uma menina de oito anos, da cidade de Sidrolândia, a 70 km de Campo Grande. A menina era portadora de Insuficiência Renal Crônica. Em outubro, o estado registrou a primeira morte de uma criança em decorrência do coronavírus. A vítima era um menino de cinco anos, que teve o diagnóstico positivo para a doença. Segundo informações divulgadas pela secretaria, o menino era autista e tinha comorbidades, como asma e obesidade.

Também em outubro, a SES anunciou a morte de outro paciente jovem em Mato Grosso do Sul: uma adolescente de 15 anos, que testou positivo para coronavírus.

Jornal Midiamax