Cotidiano

MS recebe orientação e deve reservar último lote da Astrazeneca para aplicação da 2ª dose

Medida tem como objetivo evitar atraso na segunda dose, como aconteceu com a Coronavac

Mylena Rocha Publicado em 07/05/2021, às 11h25

A última remessa chegou na quinta-feira, com 50,5 mil doses da Astrazeneca.
A última remessa chegou na quinta-feira, com 50,5 mil doses da Astrazeneca. - Henrique Arakaki/Midiamax

Depois de receber lote com 50,5 mil doses da vacina Astrazeneca na quinta-feira (6), a SES (Secretaria de Estado e Saúde) estava com a expectativa de imunizar novos grupos em Mato Grosso do Sul. Porém, o Ministério da Saúde mudou a orientação e agora os municípios terão que guardar as vacinas para aplicação da segunda dose. A mudança deve atrasar o avanço da vacinação no Estado. 

O secretário estadual de saúde Geraldo Resende explicou nesta sexta-feira (7) que a mudança na orientação foi repentina e aconteceu quando os municípios até já tinham recebido o novo lote. Uma reunião da CIB (Comissão Intergestores Bipartite) será realizada para discutir a reserva das vacinas.

“Era para avançar e aplicar as vacinas como primeira dose, mas agora pedem que nós possamos fazer com que fiquem reservadas para a D2. Isso vai atrasar o avanço da imunização no nosso estado, mas deve ter uma razão para mudar a nota técnica de um dia para o outro”, comenta Resende.

O titular da SES afirma que a mudança na orientação pode ter sido tomada para evitar uma eventual falta de vacinas para aplicar a segunda dose, como aconteceu com a Coronavac. Com 128 mil pessoas com a D2 atrasada em Mato Grosso do Sul, uma nova remessa da Coronavac chega neste sábado (8) ao Estado. 

Jornal Midiamax