Cotidiano

MS recebe mais 77,9 mil doses de vacinas contra Covid-19 nesta quinta-feira

Carregamento enviado pelo Ministério da Saúde deve dar continuidade na vacinação, após 19 cidades de MS zerarem o estoque

Dândara Genelhú Publicado em 14/04/2021, às 16h01

Cidades que zeraram o estoque aguardam novas doses para aplicação de primeiras doses
Cidades que zeraram o estoque aguardam novas doses para aplicação de primeiras doses - Foto: Reprodução.

Mato Grosso do Sul recebe mais 77,9 mil doses de vacinas contra Covid-19 nesta quinta-feira (15). Este será o 13º carregamento enviado pelo Ministério da Saúde para o Estado. 

Assim, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que o lote é composto por dois imunizantes. Serão 31,4 mil doses da Coronavac, produzida no país pelo Instituto Butantan, e 46,5 mil doses da Astrazeneca, produzida pela Ficoruz (Fundação Oswaldo Cruz). 

Então, com o novo lote o Estado vai somar 708.010 doses já recebidas de imunizantes contra a Covid-19. No aguardo de novas unidades, 19 municípios de MS ficaram sem vacinas para dar continuidade na campanha de vacinação. 

Estoque zerado 

Enquanto o Estado espera o novo lote, 19 cidades já aplicaram todas as primeiras doses e aguardam novas unidades para dar continuidade na imunização contra Covid-19. Os municípios que estão sem estoque de doses para primeira aplicação são: Naviraí, Nova Andradina, Aparecida do Taboado, Ribas do Rio Pardo, Jateí, Sonora, Rio Negro, Inocência, Pedro Gomes, Santa Rita do Pardo, Paraíso das Águas, Mundo Novo, Alcinópolis, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante, Anaurilândia, Batayporã, Itaporã e Deodápolis.

Outros quinze municípios não conseguem nem ao menos continuar a aplicação do reforço das vacinas. Isto porque em 15 cidades as segundas doses também acabaram. 

Estão sem doses para segunda aplicação os municípios: Corumbá, Sete Quedas, Ladário, São Gabriel do Oeste, Juti, Costa Rica, Rochedo, Cassilândia, Chapadão do Sul, Novo Horizonte do Sul, Guia Lopes da Laguna, Nioaque, Camapuã, Bodoquena e Figueirão.

Os dados foram conferidos no Vacinômetro, disponibilizado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). São utilizadas informações passadas pelas prefeituras e atualizadas até às 13h50. 

Jornal Midiamax