Cotidiano

MS bate recorde após aplicação de 35.104 mil doses de vacina contra Covid-19

Estado também lidera o ranking nacional de vacinação contra o coronavírus

Nathália Rabelo Publicado em 27/06/2021, às 12h51

Vacinação em MS é referência nacional
Vacinação em MS é referência nacional - Foto: Henrique Arakaki, Midiamax

Além de liderar o ranking nacional de vacinação contra a Covid-19, Mato Grosso do Sul bateu o recorde na aplicação de vacina contra o Coronavírus neste domingo (27), com a aplicação de 35.104 doses de vacina em todo o Estado.

MS já vinha batendo esse recorde desde sábado (26), quando havia aplicado 34.875 doses de vacinas contra a doença. E hoje alcançou a nova marca com 35.104 doses aplicadas. Na última sexta-feira (25), o Estado distribuiu aos 79 municípios, as 105.090 doses de vacinas contra a Covid-19, sendo 48.600 doses da Coronavac, 37.440 doses da Pfizer e 19.050 doses Janssen, permitindo expansão da imunização neste fim de semana.

Dados do Vacinômetro MS, mostram que das 1.720.310 doses entre Pfizer, Coronavac, AstraZeneca e Janssen enviadas pelo Ministério da Saúde, 1.593.719 foram aplicadas, sendo 1.144.340 na primeira dose ao que corresponde a 40.73% e 229.379 com a segunda dose, o que corresponde a 16.47%.

O levantamento nacional destaca também que Mato Grosso do Sul está em primeiro lugar na aplicação de doses tanto da D1 quanto D2, neste domingo.

Referência nacional

Mato Grosso do Sul está à frente dos demais estados em relação a tomadas de ações para o enfrentamento à Covid-19, destacam técnicos da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) em nova avaliação para o Estado. Além da adoção de medidas não farmacológica como: o uso de máscara e o distanciamento físico. O Estado avança no aproveitamento de doses utilizadas de vacina e no mapeamento genômico, tornando-se referência para o país.

Outro levantamento nacional destacou que Mato Grosso do Sul já havia vacinado metade da população adulta do Estado, com índice de 51,8%. Isto significa que a cada dois sul-mato-grossenses adultos, um já havia tomado uma dose de imunizante contra a Covid-19.

O Estado também se tornou destaque na transparência da divulgação dos dados sobre a imunização, sendo classificado no nível “ótimo”, em pesquisa realizada por professores da UFBA (Universidade Federal da Bahia) e UDESC (Universidade Estadual de Santa Catarina).

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, os resultados positivos são motivos de muitas comemorações. “Temos trabalhado muito para ocuparmos estas posições e acredito que vamos ser o primeiro Estado do país a sair desta pandemia. Para que isto aconteça é preciso que os municípios continuem vacinando no sábado e no domingo. As vacinas que chegam em nosso Estado queremos que a distribuição aconteça na maior velocidade possível. É uma corrida que salva vidas”, pontuou.

Jornal Midiamax