Cotidiano

MS atinge 50% totalmente imunizados contra covid e lidera ranking no país

Mesmo com alta taxa de imunizados, Estado ainda precisa avançar para alcançar imunidade coletiva

Mylena Rocha Publicado em 15/09/2021, às 08h30

Estado tem 75% vacinados com ao menos uma dose e 50% com a imunização completa.
Estado tem 75% vacinados com ao menos uma dose e 50% com a imunização completa. - Leonardo de França/Midiamax

Depois de oito meses de campanha, Mato Grosso do Sul atingiu metade da população geral completamente imunizada contra o coronavírus. De 2,8 milhões de sul-mato-grossenses, 50,33% já tomaram as duas doses ou a vacina de dose única. MS lidera o ranking da vacinação feito pelo consórcio de veículos de imprensa e é o estado com o maior percentual de pessoas com o ciclo vacinal completo. 

Os dados do Vacinômetro da SES (Secretaria de Estado de Saúde) mostram que a cada quatro sul-mato-grossenses, três já tomaram pelo menos uma dose da vacina contra o coronavírus. Metade dos moradores do Estado está com a vacinação completa. 

Se considerarmos apenas os adultos, o percentual é ainda maior. Até o momento, 93,58% da população adulta em MS já recebeu ao menos uma dose da vacina. Entre os adultos, 67,76% estão completamente imunizados. 

A vacinação para os adolescentes é mais recente e ainda precisa avançar. A imunização dos jovens de 12 a 17 anos começou há um mês, no dia 14 de agosto. A vacina da Pfizer foi priorizada para a imunização desse grupo e 57,69% já receberam a primeira dose. 

Mato Grosso do Sul ainda foi o primeiro estado a iniciar a aplicação da 3ª dose nos idosos. A aplicação da dose de reforço começou no dia 26 de agosto no Estado e 11,72% dos idosos receberam a 3ª dose. 

MS lidera ranking dos estados

Com a metade da população em geral vacinada, Mato Grosso do Sul está no topo do ranking dos estados, conforme dados do consórcio de veículos de imprensa. O Estado tem o maior percentual de moradores com o ciclo vacinal completo. 

Em seguida, está São Paulo, com 46,63% imunizados; Rio Grande do Sul, com 41,43%; e Espírito Santo, com 38,33%.

Quando teremos a imunidade coletiva? 

A SES busca atingir o quantitativo de 70% dos adultos vacinados nos próximos dias para considerar que o Estado alcançou a imunidade coletiva. A meta tem sido buscada por conta da presença da variante Delta, que já circula em Mato Grosso do Sul. “Nossa estratégia é avançar na D2 e na 3ª dose dos idosos. O impacto da presença da variante Delta será mínimo se nós conseguirmos, em parceria com os municípios, avançar [na vacinação]”, reforçou o secretário Geraldo Resende. 

Contudo, especialista defende que o percentual de imunizados deve ser maior. Apesar do alto índice de vacinação contra o coronavírus, os sul-mato-grossenses não podem se considerar seguros contra a variante Delta. Cuidados como o isolamento social, evitar aglomerações, uso de máscaras e higiene das mãos continuam essenciais. 

O infectologista da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), Julio Croda, explica que Mato Grosso do Sul ainda precisa avançar na imunização. Para alcançar a imunidade coletiva, o Estado precisa atingir de 80 a 90% da população com o ciclo vacinal completo, ou seja, com as duas doses ou a dose única.

Jornal Midiamax