Cotidiano

Mais avançada na imunização em MS, cidade vacina adolescentes entre 12 e 17 anos com comorbidades

O novo grupo de vacinação será imunizado exclusivamente com doses da Pfizer

Carlos Yukio Publicado em 19/06/2021, às 18h30

None

A Secretaria de Saúde de Japorã anunciou que já estará vacinando adolescentes de 12 a 17 anos que possuem comorbidades graves a partir da próxima semana. A divulgação do novo grupo começou a ser feita ainda nesta sexta-feira (18) depois que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a vacinação da vacina da Pfizer em adolescentes com 12 anos ou mais no Brasil. Conforme decreto publicado no DOE, a imunização desse público será apenas com doses da empresa americana.

A cidade do interior do MS é destaque no estado já tendo começado a vacinação para maiores de 18 anos no dia 11 de junho. Até este sábado (19), 51,68% da população total havia sido vacinada com a 1ª dose e 32% já estavam imunizados com a 2ª dose em Japorã, conforme os dados oficiais do 'vacinômetro' da SES (Secretaria Estadual de Saúde). 

Segundo o Secretário de Saúde de Japorã Fábio Carlos Emborana, as doses já estão disponíveis e ajudarão a aumentar o ritmo de imunização no município. "Pretendemos avançar nesse novo grupo na semana que vem, vamos vacinar jovens de 12 a 17 anos com comorbidade grave, serão vacinados com o imunizante de Pfizer. Dia 11/06 começamos a vacinar 18+ e houve procura, sim. Agora, realizamos buscas aos faltantes. Falta pouco para concluir essa faixa etária", afirmou ao Jornal Midiamax.

Vale ressaltar que é necessário ser morador na cidade, com comprovante de residência para receber as doses, que são aplicadas nas Unidades de Saúde de Japorã e no Distrito de Jacareí.

O prefeito de Japorã, Paulo Cesar Franjotti (PSDB), disse ao Jornal Midiamax que há expectativa de iniciar as aulas assim que houver a conclusão da imuniuzação do público acima de 18 anos. 'É grande a expectativa para o retorno das aulas, será um passo importantíssimo. Estamos estudando o retorno, nem que seja setorizado por grupos de alunos, estamos fazendo estudo, junto à SED (Secretaria Estadual de Educação) para encontrar uma solução para o recomeço das aulas', explicou.

Jornal Midiamax