Cotidiano

Ladrões 'sequestram' carro em Campo Grande e pedem dinheiro para devolver a Francieli

Números privados tem incomodado a campo-grandense por não pararem de ligar

Fábio Oruê Publicado em 30/04/2021, às 16h54

Carro de Francieli é semelhante ao da foto
Carro de Francieli é semelhante ao da foto - Foto: Reprodução

A campo-grandense Francieli Didone, de 28 anos, tem vivido um pesadelo após ter o carro furtado enquanto estava trabalhando, no Bairro Coronel Antonino, em Campo Grande, no fim da tarde de quinta-feira (29). Além da dor de cabeça de ter sido vítima de um crime, recebe várias ligações dos supostos ladrões que prometem devolver o carro após o pagamento de um valor. 

O 'modus operandi 'é semelhante a um sequestro, onde os bandidos raptam a vítima e pedem por um resgate para liberá-la, mas no caso de Francieli, a 'vítima' foi o carro que precisa para trabalhar.

"Me ligaram mais de 15 vezes. Essa madrugada inteira nem consegui dormir porque tava falando com bandido", disse ela ao Jornal Midiamax

Ela contou que cada ligação, geralmente com número privado, um valor diferente é cobrado. "Já pediram valores via pix de R$ 100 a R$ 2,8 mil", revelou. Eles jogam um 'verde' e ameçam entregar o veículo para pagar dívidas de drogas ou desmanchar caso ela não pague. Francieli acredita que muitos deles só querem se aproveitar e não estão com o carro.

O veículo, um Corsa Wind, com duas portas e branco (placa HRZ-3200), foi roubado da Rua Bahia, quase esquina com a Rua Luis Braille, no Coronel Antonino. Segundo ela, as câmeras não alcançam onde ele estava estacionado. 

Francieli pede para que quem viu o carro entre em contato pelo número (67) 9 9258-3351.

Jornal Midiamax