Cotidiano

Internas do Irma Zorzi recebem curso de higiene e manipulação de alimentos

Funsat deve implantar novos cursos e expandir para outros presídios

Fábio Oruê Publicado em 25/10/2021, às 18h22

30 internas estão participando do curso
30 internas estão participando do curso - Foto: Divulgação/ PMCG

Internas do Estabelecimento Penal Feminino Irmã Irma Zorzi começaram o curso de higiene e manipulação de alimentos, por meio da Funsat (Fundação Social do Trabalho), nesta segunda-feira (25), em Campo Grande. 

De acordo com a prefeitura, 30 internas estão participando do curso que terá duração de quatro dias com carga horária de 10 horas/aula, sendo ministrado pela nutricionista Bárbara Cristina. 

Após o cumprimento das aulas, as alunas receberão um certificado de conclusão, ampliando as oportunidades de trabalho para um recomeço, quando saírem do presídio. 

Uma das internas que está participando do curso, é a Josiane Ferreira, de 31 anos,que há um ano ela está no local, e há sete meses trabalha na cozinha. Ela vê nesse curso uma possibilidade de se ocupar de maneira produtiva, além de se capacitar.

“Esse é o primeiro curso que eu faço na unidade, e minha expectativa é das melhores, aqui eu já estou trabalhando em cozinha, já é uma novidade pra mim, e poder aprender mais sobre essa área vai ser ótimo. Eu tenho o pensamento de sair daqui e mudar de vida, mas nós sabemos que nem sempre conseguimos emprego, então se tivermos um diferencial com certeza será mais fácil. Eu espero que esse seja só o primeiro curso de muitos, e enquanto eu estiver aqui, vou me qualificar”, comentou Josiane.

Há sete meses no sistema, Maria Aparecida, de 47, também participa do curso de qualificação e considera de extrema importância as aulas, tanto para a vida profissional, quanto para a vida pessoal. “É uma perspectiva de novos horizontes, quando sairmos daqui e pagarmos o que devemos nós já teremos um currículo melhor para mostrar para a sociedade, estamos aqui esperando novos cursos e novas oportunidades”, disse.

Conforme a Fusant, a intenção é implantar novos cursos e expandir para outras unidades penais. O curso é oferecido em parceria com a Semu (Subsecretaria de Políticas para as Mulheres), Sidagro (Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio) e Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário).

Jornal Midiamax