Cotidiano

Internada junto com a mãe que morreu por Covid-19, filha se recupera e tem alta em Dourados

O avanço da pandemia em Mato Grosso do Sul faz com que famílias tenham trágicos encontros nos hospitais. Internadas na mesma unidade, no Hospital da Vida em Dourados, mãe e filha lutavam contra Covid-19. Entretanto, a história tomou dois desfechos: o triste, da mãe que faleceu devido à doença; e o feliz, da filha que […]

Dândara Genelhú Publicado em 16/03/2021, às 15h34 - Atualizado em 17/03/2021, às 08h48

Pacientes estavam internadas no Hospital da Vida. (Foto: Prefeitura de Dourados).
Pacientes estavam internadas no Hospital da Vida. (Foto: Prefeitura de Dourados). - Pacientes estavam internadas no Hospital da Vida. (Foto: Prefeitura de Dourados).

O avanço da pandemia em Mato Grosso do Sul faz com que famílias tenham trágicos encontros nos hospitais. Internadas na mesma unidade, no Hospital da Vida em Dourados, mãe e filha lutavam contra Covid-19. Entretanto, a história tomou dois desfechos: o triste, da mãe que faleceu devido à doença; e o feliz, da filha que recebeu alta nesta terça-feira (16), por ter melhoras do quadro de coronavírus.

Internada em Dourados, a 229 km de Campo Grande, Sônia, de 49 anos, passou semanas na enfermaria do Hospital da Vida. O sobrenome da paciente será preservado, a pedido do hospital. Ela e a mãe enfrentavam a Covid-19 nas mesmas instalações, separadas por alguns metros.

Sônia ficou internada na enfermaria Covid-19 do hospital e precisou fazer uso de oxigênio, porém não houve necessidade de ser entubada. Já a mãe dela, teve o quadro agravado da doença e foi internada em uma das 10 vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Evolução e critérios para UTI

“Ela ficou bem ruim, mas evoluiu bem”, disse uma das profissionais que atendeu a mulher com alta. De acordo com o Hospital da Vida, Sônia reagiu bem aos remédios justamente quando a mãe dela faleceu. Assim, foi mantido o tratamento na enfermaria especializada.

Ela tinha os critérios para ser internada na UTI. Entretanto, outros pacientes com mais agravamentos e menos reações positivas aos remédios precisaram ser priorizados. Então, a vaga da mãe foi passada para outro paciente que tinha quadro mais grave da Covid-19.

Nesta terça-feira (16), o Hospital da Vida apresenta lotação de 100% das vagas de UTI. São apenas 10 vagas para atender os pacientes com os piores quadros da Covid-19. Existem ainda 20 leitos clínicos nas instalações, que já atendem 10 outras pessoas.

Ampliação de leitos

Ao Jornal Midiamax, o prefeito Alan Guedes (PP), disse que o município está ciente das situações trágicas que atingem famílias infectadas por Covid-19. Para ele, é necessário garantir leitos para tratar essas pessoas.

“Nós já temos 40 leitos em operação, mas a maior dificuldade tem sido o RH (Recursos Humanos) e materiais”. Assim, o prefeito lembrou que no começo eram 35 leitos de UTI apenas, para toda a cidade. Além disto, o município aguarda mais cinco leitos ainda nesta semana.

“Há nesta tarde uma reunião com o HU (Hospital Universitário) e a faculdade, para conversar e ampliar mais 10 leitos no HU”. E depois destes, o prefeito disse que o objetivo é conseguir mais 30 leitos novos para o Hospital da Mulher e da Criança. “Nós entendemos que só com a ampliação de leitos será suficiente para salvar mais vidas. Obviamente que as medidas restritivas têm sido cumpridas e fiscalizadas, mas também há abertura de novos leitos”.

Por fim, o gestor municipal destacou que as microrregiões são essenciais para o enfrentamento da pandemia. “Ponta Porã, Nova Andradina e Naviraí são fundamentais para segurar o número de vagas disponíveis na macrorregião de Dourados”.

Jornal Midiamax