Cotidiano

Butantan atrasa produção e MS deve ficar apenas com 29 mil vacinas contra Covid-19

No mesmo dia em que informou ao governo de Mato Grosso do Sul que iria enviar 93.044 doses de vacina contra Covid-19 na terça-feira (19), o Ministério da Saúde avisou que irá “rever o quantitativo” a ser entregue aos Estados. A expectativa da SES (Secretaria de Estado de Saúde) é de que a nova remessa […]

Gabriel Maymone Publicado em 19/02/2021, às 09h43 - Atualizado às 12h31

A última remessa de vacina chegou a MS no dia 7 de fevereiro. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)
A última remessa de vacina chegou a MS no dia 7 de fevereiro. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax) - A última remessa de vacina chegou a MS no dia 7 de fevereiro. (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

No mesmo dia em que informou ao governo de Mato Grosso do Sul que iria enviar 93.044 doses de vacina contra Covid-19 na terça-feira (19), o Ministério da Saúde avisou que irá “rever o quantitativo” a ser entregue aos Estados. A expectativa da SES (Secretaria de Estado de Saúde) é de que a nova remessa seja cerca de 29 mil doses.

Isso porque a previsão era de que seriam 91.116 vacinas produzidas pelo Butantan e outras 1.848 da AstraZeneca/Oxford referentes a segunda dose. Assim, o total previsto é de 29.182 doses.

“Nossa expectativa se frustrou, na medida que a gente vai receber só 1/3 do quantitativo esperado”, lamentou o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, acrescentando que com as novas doses será possível iniciar a vacinação da população quilombola e ribeirinha.

vacinação Covid-19
Secretário de saúde de MS, Geraldo Resende, lamentou número reduzido de vacinas. (Foto: Marcos Ermínio, Midiamax)

O problema ocorreu após o Instituto Butantan informar, na noite de quinta-feira (18), que a produção da CoronaVac – produzida em parceria com o laboratório chinês SinoVac – atrasou e que irá entregar apenas 30% do combinado em fevereiro.

A expectativa da SES era de que com a nova remessa seria possível concluir a vacinação dos profissionais de saúde e idosos a partir de 80 anos, e iniciar a imunização de outros grupos.

A expectativa agora é para março, onde deverão ser destinadas à MS mais 414.744 doses, sendo 215.092 vacinas da CoronaVac para duas doses e 199.652 da AstraZeneca. Ao todo, até março, MS receberá 507.788 doses de vacinas.

Atraso

Conforme contrato entre o Instituto Butantan e o governo federal, estavam previstas a entrega de 9,3 milhões de doses em fevereiro. Entretanto, O instituto entregou 1,1 milhão de doses do imunizante no dia 5 e, a partir do dia 23 deve entregar um lote com 3,4 milhões de doses para o governo federal, totalizando 4,5 milhões, o equivalente a 4,8 milhões de doses a menos.

“O Ministério da Saúde omite e ignora fatos em seu comunicado oficial. Deixa de informar que, como é de conhecimento público, o desgaste diplomático causado pelo governo brasileiro em relação à China provocou atrasos no envio da matéria-prima necessária para a produção da vacina”, informou o instituto.

Vacinação em MS

Mato Grosso do Sul já recebeu 222.746 doses, em quatro carregamentos enviados pelo Ministério da Saúde. A primeira remessa chegou no dia 18 de janeiro, com um lote de 158,7 mil doses da vacina Coronavac.

O segundo lote desembarcou no Estado em 24 de janeiro, com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. Já o terceiro lote chegou ao Estado em 25 de janeiro, em um reforço de mais 10,2 mil doses da Coronavac. A quarta remessa com 32 mil doses de vacina contra a Covid-19 foi entregue ao Governo do Estado no dia 7 de fevereiro.

Jornal Midiamax