Cotidiano

Gerente do Carrefour é flagrada humilhando vendedor ajoelhado em loja de Campo Grande

Caso viralizou nas redes sociais e causou indignação

Gabriel Maymone Publicado em 25/10/2021, às 09h17

Cena de humilhação foi denunciada por perfil do TikTok
Cena de humilhação foi denunciada por perfil do TikTok - Reprodução

Viralizou nas redes sociais o vídeo em que um funcionário do setor de eletro do Carrefour de Campo Grande é humilhado pela gerente do setor. O trabalhador é obrigado a se ajoelhar e esfregar o chão da loja, enquanto é fotografado pela supervisora. O caso foi denunciado pelo perfil "humilhadocg", no TikTok.

O caso ganhou repercussão após cliente relatar ter presenciado outra cena de abuso cometida, supostamente, pela mesma gerente. "Estava gritando e gesticulando com a funcionária em tom de agressividade impondo ordens de uma forma desnecessária, fiquei incrédula com aquela cena, pois parecia que a gerente estava lidando com um bicho do mato", relatou.

A publicação recebeu centenas de comentários, incluindo reclamações de ex-funcionários da supervisora. Um dos comentários trouxe à tona o vídeo, postado na quarta-feira (20), na rede social.

Conforme o relato do perfil, a gerente teria tirado uma foto do rapaz, enquanto limpava o chão e teria enviado a imagem para a diretora, quando teria dito que o rapaz "não limpa a casa dele".

Confira na íntegra a nota emitida pelo Carrefour sobre o caso: "O Carrefour repudia todo e qualquer comportamento indevido por parte de seus colaboradores. Estamos apurando o caso internamente e, por ora, houve o afastamento da profissional envolvida".

Mais reclamações

No mesmo post, várias pessoas reclamam da mesma gerente. 

"Faz isso com todos os funcionários, lamentável". Outra usuária completou: "e até com quem não é funcionário da loja".

Uma mulher alegando ser ex-funcionária da loja se pronunciou nos comentários. "Tive o desprazer de trabalhar com essa mulher, ela está no lugar errado, não tem competência para ser gerente de eletro, chama todos de amado(a) só pra disfarçar, ela maltrata funcionários e promotores, já presenciei ela chamar funcionários de inútil e de tóxico!"

Outra mulher que trabalhou no Carrefour há 2 anos afirma que era vendedora e havia sido designada para outra função, mas, apesar disso, era cobrada a cumprir metas de vendas.

Outro perfil denuncia que a irmã já trabalhou na unidade e que chegou a ter depressão e crise de ansiedade 'pela forma que era tratada pelos superiores'.

*Atualizada às 9h55 para acrescentar posicionamento do Carrefour

Jornal Midiamax