Cotidiano

Em Três lagoas, 15 pessoas levadas para delegacia marca primeiro dia de decreto mais rígido

Seguindo o decreto estadual nº 15.632, que entrou em vigor neste domingo (14), a prefeitura de Três lagoas realizou a operação “De Olho no Coronavírus”, que acabou com a condução de 15 pessoas para à Delegacia, e com fiscais visitando bairros e pontos públicos do município, no fim de semana, para orientar e reforçar as […]

Ranziel Oliveira Publicado em 15/03/2021, às 13h06 - Atualizado às 13h29

Fiscalização durante o fim de semana (Foto: Divulgação / Prefeitura de Três Lagoas)
Fiscalização durante o fim de semana (Foto: Divulgação / Prefeitura de Três Lagoas) - Fiscalização durante o fim de semana (Foto: Divulgação / Prefeitura de Três Lagoas)

Seguindo o decreto estadual nº 15.632, que entrou em vigor neste domingo (14), a prefeitura de Três lagoas realizou a operação “De Olho no Coronavírus”, que acabou com a condução de 15 pessoas para à Delegacia, e com fiscais visitando bairros e pontos públicos do município, no fim de semana, para orientar e reforçar as recomendações e exigências dos órgãos de saúde.

Os agentes se dividiram em três equipes e, conforme o diretor de Vigilância Sanitária, Christovam Bazan, foram realizadas 56 abordagens em estabelecimentos comerciais, 11 notificações, 03 festas interrompidas, blitz em avenidas de grande fluxo, além da condução de mais de 15 pessoas à Delegacia por descumprimento do toque de recolher.

Ainda no domingo, uma equipe percorreu a Circular da Lagoa para orientar os frequentadores e exigir o uso da máscara. O promotor de Justiça Moisés Casarotto coordenou a ação e reflete sobre as medidas.

“O decreto pegou muitas pessoas de surpresa, além dos diversos boatos de que haveria ‘lockdown’ e as reações da sociedade. Neste primeiro momento, o nosso dever é orientar a todos sobre a necessidade de obedecer a estas medidas, visto que estamos no período mais crítico da pandemia. Reforçamos que a pessoa que descumprir essas exigências pode ser detida”, esclareceu.

Jovens sem conscientização

Para o promotor, a maior parcela de falta de conscientização está entre os jovens. “Entre todas as ações notamos a desinformação e pouco caso dos jovens com o risco de contrair o vírus. É necessário que todos se cuidem e respeitem as medidas. Este decreto fica em vigor por 14 dias e é essencial que todos colaborem para que diminua os casos positivos de COVID-19 e retornemos com medidas mais leves”, complementou.

Vale reforçar que o Decreto Estadual alterou o toque de recolher para iniciar às 20h e encerrar 05h todos os dias. O comércio geral também deve estar com as portas fechadas às 20h, de segunda à sexta-feira; aos sábados e domingos o horário é às 16h. Após este horário, só podem funcionar os estabelecimentos autorizados pelo Decreto Estadual.

A ação aconteceu no sábado e domingo (13 e 14) e contou com a participação do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Militar Ambiental, Ministério Público Estadual e equipes das secretarias de Saúde e Meio Ambiente. Nos próximos dias e no final de semana a fiscalização continuará exigindo as regras do Decreto Estadual.

Jornal Midiamax