Cotidiano

Em Dourados, 59 pessoas aguardam vaga para um leito de UTI

Informações foram divulgadas no boletim da Covid-19 desta segunda

Ranziel Oliveira Publicado em 01/06/2021, às 13h01

Internações, ilustrativa
Internações, ilustrativa - (Foto: Divulgação / Prefeitura de Dourados)

Cerca de 59 pessoas aguardam vaga para um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Dourados. Os dados apresentados pelo Boletim da Covid-19, desta segunda (31), mostram que a taxa de mortalidade do vírus em Dourados é de 224 para cada 100 mil habitantes. Segundo o informe da Sems (Secretaria Municipal de Saúde), 513 pessoas foram vítimas do coronavírus, dessas, 219 eram moradores da cidade e outros 295 de municípios vizinhos, que compõe a macrorregião.

 Só nas últimas 24h, 10 pessoas morreram em decorrência da doença nos hospitais de Dourados. Com isso a taxa de letalidade voltou a subir, chegando a 1,6%. Foi por causa desses números e da crescente fila por um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que hoje conta com 59 pessoas aguardando por uma vaga, que o prefeito de Dourados decretou lockdown no município.

A medida é uma forma de desacelerar o contágio e assim, desafogar a saúde do município. Segundo o secretário municipal de saúde, Edvan Marcelo Marques, é necessário pensar na vida nesse momento. “Atendemos toda a macrorregião, são 33 municípios, cerca de um milhão de pessoas”, disse Edvan.

No anúncio das medidas restritivas o prefeito, Alan Guedes, reforçou que não aceitará que pessoas morram em casa sem oxigênio, sem assistência. “Não posso e nem quero dizer não aos pacientes que vem da nossa macrorregião. Sabemos que o empresariado sustenta a economia, mas nesse momento peço a compreensão de todos. Serão 14 dias de esforço coletivo. Entendemos que é um momento que a sociedade precisa se unir para juntos oferecermos condições para que o serviço de saúde continue atendendo”, pontuou o prefeito.

Jornal Midiamax