Cotidiano

Em combate à dengue, funcionários e servidores começam campanha de conscientização em mercados

A Prefeitura de Campo Grande lançou neste sábado (6) a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, com apoio do supermercado Comper. Funcionários e servidores municipais irão orientar e auxiliar visitas técnicas de locais da cidade. Até o dia 20 de março, os colaboradores estarão mobilizados no combate ao […]

Karina Campos Publicado em 06/02/2021, às 17h29

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

A Prefeitura de Campo Grande lançou neste sábado (6) a campanha de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, com apoio do supermercado Comper. Funcionários e servidores municipais irão orientar e auxiliar visitas técnicas de locais da cidade.

Até o dia 20 de março, os colaboradores estarão mobilizados no combate ao mosquito Aedes aegypti. Aos sábados a equipe do serviço de Educação Permanente da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) estará com stand percorrendo os estabelecimentos realizando a orientação dos clientes e auxiliando na vistoria técnica dos locais.

A campanha é estratégica, pois nos meses de fevereiro e março, os casos da doença aumentam por conta do volume de chuva. “É preciso a colaboração de toda a população. Temos que ter a consciência de que é necessário cada um fazer a sua parte. É muito importante mantermos nossos quintais limpos, evitar que haja acúmulo de materiais e objetos que possam servir de criadouros para o mosquito. Os levantamentos nos mostram que 80% dos focos do Aedes aegypti ainda são encontrados dentro das casas das pessoas”, disse o prefeito Marquinhos Trad (PSD).

As notificações de casos de dengue caíram 96% durante o mês de janeiro, em relação ao mesmo período do ano passado na Capital. Durante o mês de janeiro, foram registradas 154 notificações de casos suspeitos de dengue na Capital, enquanto no mesmo período do ano passado foram 3.718 casos registrados da doença.

Jornal Midiamax