Cotidiano

Populares e com desconto de até 70%, 'bobs' podem trazer dor de cabeça ao comprador

Polícia registra vários casos de golpes realizados por grupos nas redes sociais

Gabriel Maymone Publicado em 24/04/2021, às 08h01

Carros são oferecidos por valor até 70% abaixo do mercado
Carros são oferecidos por valor até 70% abaixo do mercado - Reprodução

As redes sociais estão tomadas de grupos especializados em venda de veículos 'Bob' - com pendências financeiras, multas acumuladas ou até mesmo produto de roubo. O atrativo desses itens é o preço, bem mais baixo que o praticado em garagens, por exemplo. 

Em um grupo com mais de 55 mil membros em Campo Grande, a reportagem do Jornal Midiamax encontrou vários exemplos de carros sendo negociados por até 70% do valor abaixo do mercado. Um Corsa Sedan, ano 2009, que pode ser encontrado em média por R$ 16 mil nas garagens é oferecido por R$ 4,8 mil em um grupo. O vendedor aceita até moto no negócio, que levanta suspeitas pela 'facilidade'. O anúncio é bem claro em informar que trata-se de veículo Bob "não transfere", diz o vendedor.

Em outro anúncio, o vendedor oferece um Punto, que não é encontrado por menos de R$ 20 mil nas garagens, é negociado por R$ 8 mil. A conta não bate, uma vez que, segundo o anunciante, o veículo possui apenas uma pendência de R$ 3 mil na documentação. Porém, é taxativo em não revelar mais detalhes sobre a venda: "Sem perguntas bestas".

Grupos contam com milhares de participantes
Caption

Riscos

Apesar de parecer se tratar de um 'bom negócio', a compra desses veículos tem grande chance de acarretar grandes problemas ao comprador. Além de não poder transferir o veículo para o próprio nome, o interessado corre o risco de sequer receber o item desejado.

"Veículo sem procedência está sujeito aos mais vários tipos de golpe. Então, a policia orienta a fugir desse tipo de transição. O comprador sabe que pode perder o veículo a qualquer momento", explica o titular da Dedfaz (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Defraudações, Falsificações, Falimentares e Fazendários), Geraldo Marin.

Assim, o delegado informa que a Dedfaz recebe vários tipos de golpe relacionados à compra desse tipo de veículo. "As pessoas entram nesses grupos querendo adquirir [veículo] e são enganadas. São veículos com restrições criminais, tem golpes onde não existe o veículo, ou seja, a pessoa acaba comprando uma foto, já vi vários casos assim", relata Marin.

O delegado explica que  a compra desse tipo de veículo não caracteriza crime, "mas há muitos veículos com restrições criminais, boa parte é produto de ilícitos", alerta.

Para a Diretora de Registro e Controle de Veículos do Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), Loretta Figueiredo, é fundamental que o comprador certifique-se sobre a procedência do veículo. "Saber se está comprando da pessoa que é efetivamente a proprietária do veículo, consultar débitos, consultar a existência de documentação", explica.

Essas são algumas dicas para evitar cair em golpes na hora de comprar veículos, principalmente, os oferecidos pelas redes sociais.

Então, ao comprar um veículo Bob, sabendo se tratar de automóvel com pendências, o comprador assume o risco de perder o item a qualquer momento. "O condutor pode cair em uma operação de trânsito e, nesse caso, o veículo será removido para o pátio do Detran,  tendo em vista a dificuldade em pagar os débitos que, normalmente são muito altos", diz Loretta, completando que "a maioria tem restrições, que dificultam sua regularização".

Jornal Midiamax