Cotidiano

Curso de medicina em MS tem nota de corte de 778.5; confira lista completa

Sisu recebe inscrições até esta sexta-feira

Gabriel Maymone Publicado em 09/04/2021, às 08h17

Curso de medicina na UFGD é o que exige maior nota de candidatos
Curso de medicina na UFGD é o que exige maior nota de candidatos - Divulgação

Termina nesta sexta-feira (09) o prazo para inscrições no Sisu (Sistema de Seleção Unificado), que permite o ingresso em universidades através da nota do Enem 2020, realizado em janeiro. A maior nota de corte - o mínimo necessário para conseguir a vaga - dos cursos oferecidos em Mato Grosso do Sul é de 778.5 para medicina na UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

Conforme a última parcial liberada pelo sistema, essa é a nota mínima necessária, até o momento, para conseguir ingressar em medicina na UFGD.

Já a segunda maior nota de corte verificada em MS é para o curso de sistemas para internet, do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), cuja nota de corte está em 742.43. Na sequência aparece engenharia civil, também no IFMS. Para este curso, a nota mínima é 741.32.

Para cursar direito na UFGD, o candidato deve ter tirado pelo menos 710.84.

A inscrição pode ser feita até às 22h59 (horário de MS) pelo site oficial do Sisu. O resultado final do SiSU 2021 do 1º semestre será liberado no dia 13 de abril. Os aprovados precisarão acessar o sistema para conferir quais os documentos são necessários para matrícula e realizá-la entre os dias 14 a 19 de abril.

Como funciona a nota de corte?

 A nota de corte é uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição. Todo dia elas mudam, de acordo com a nota dos demais concorrentes que já se inscreveram até aquele momento.

Ela é calculada a partir do número de vagas ofertadas do curso. Ou seja, se o estudante quer um curso que esteja oferecendo 10 vagas, a nota de corte será sempre a nota do décimo classificado.

Vagas em MS

As duas instituições citadas na reportagem são as únicas que oferecem vagas pelo Sisu este ano em MS.

No IFMS, são 1 mil vagas disponíveis em 17 cursos, todos com 40 vagas. Confira os cursos:

Agronomia, engenharia de alimentos, análise e desenvolvimento de sistemas, arquitetura e urbanismo, computação, engenharia civil, engenharia de pesca, engenharia elétrica, engenharia mecânica, gestão do agronegócio, jogos digitais, processos metalúrgicos, produção de grãos, química, redes de computadores e sistemas para internet.

Confira a disponibilidade por campus clicando AQUI.

Já na UFGD, são 929 vagas disponíveis para os seguintes cursos: artes cênicas, ciências sociais, geografia, história, letras, administração, agronomia, biotecnologia, ciências biológicas, ciencias contábeis, ciências econômicas, direito, educação física, engenharia agrícola, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de aquicultura, engenharia de computação, engenharia de energia, matemática, medicina, nutrição, pedagogia, psicologia, química, relações internacionais, sistemas de informação e zootecnia.

Confira a disponibilidade por disciplina clicando AQUI.

Enem adiado

A pandemia fez com que a prova do Enem 2020 fosse adiada para janeiro. Assim, várias universidades como a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) voltassem a admitir novos alunos através de vestibulares próprios.

Dessa forma, essas instituições abriram mão de oferecer vagas para alunos por meio do Enem, por causar incompatibilidade com o ano letivo.

Jornal Midiamax