Cotidiano

Cuidado com os filhos fala mais alto em dia de vacinação de lactantes em Campo Grande

Mães que amamentam há até dois anos são imunizadas contra a covid-19 neste domingo (6), no Ginásio Guanandizão

Jones Mário e Ranziel Oliveira Publicado em 06/06/2021, às 09h31

Lactante com bebê de colo é imunizada contra a covid-19 em Campo Grande
Lactante com bebê de colo é imunizada contra a covid-19 em Campo Grande - Marcos Ermínio/Midiamax

Poder cuidar dos filhos sem a preocupação de adoecer é o que levou mães como a confeiteira Cintia Matos, de 35 anos, a se emocionar ao receber a primeira dose da vacina contra a covid-19 no Ginásio Guanandizão, em Campo Grande. Ela e tantas outras fazem parte do grupo prioritário de lactantes com 30 anos ou mais, com até dois anos de amamentação, público-alvo da campanha de imunização neste domingo (6).

“Estou emocionada. Saber que vou estar protegida para trabalhar e cuidar dos meus filhos”, resumiu Cintia, que chegou às 6h ao polo do ginásio - uma hora e meia antes de os portões serem abertos.

Integrante do movimento nacional “Lactantes pela Vacina”, a dona de casa Francieli Bromczek, 34, também ficou sensibilizada ao ver chegar sua vez na fila da vacinação. “Já estava nessa espera há algum tempo. Há duas semanas nós estamos chamando a atenção dos políticos e da mídia.Quando entrei pelo portão me emocionei. A gente tem filhos pequenos, que ficam expostos”, disse.

A espera chegava a um quarteirão na parte de fora do centro esportivo no começo desta manhã. O acesso via Avenida Ernesto Geisel enfileirava carros e motos até o encontro com a Avenida Manoel da Costa Lima.

[Colocar ALT]
Empresária Aline de Oliveira espera sua vez de ser imunizada nas cadeiras do Ginásio Guanandizão - Marcos Ermínio/Midiamax

Prefeitura espera vacinar pelo menos 2,5 mil lactantes somente hoje

Segundo o superintendente de Gestão de Cuidados Marcos Rodrigues, coordenador do polo de vacinação do Guanandizão, são esperadas 2,5 mil lactantes para imunização neste domingo (6). Dois setores atendem o público no interior do ginásio.

A empresária Aline de Oliveira, 33, afirmou que, apesar de longa, a fila está andando rápido. “Além de ser inesperado [ser vacinada agora], é bem emocionante em vista do momento. É o que todo mundo anseia”, opinou.

Já a dona de casa Edilaine Moura, 31, falou do sentimento de “esperança de que mude tudo”. “Tenho vários conhecidos que pegaram e graças a Deus não morreram”, continuou ela, que chegou no polo faltando dez minutos para o início da imunização.

Segundo a prefeitura de Campo Grande, é necessária apresentação da certidão de nascimento do filho ou filha na hora de se vacinar. O Guanandizão concentra todo o atendimento neste domingo (6), com portões abertos até 17h - sem pausa para almoço. O acesso ao ginásio é pela Travessa Touro.

O público-alvo deve fazer cadastramento prévio no seguinte endereço: www.vacina.campogrande.ms.gov.br.

Jornal Midiamax