Cotidiano

Corumbá decreta luto oficial de três dias após morte de bispo Dom Martinez por Covid-19

Bispo ficou internado em estado grave, mas não resistiu as complicações da doença

Karina Campos Publicado em 22/04/2021, às 09h30 - Atualizado às 09h42

None
(Foto: Divulgação/Prefeitura de Corumbá)

A prefeitura de Corumbá, a 417 quilômetros de Campo Grande, decretou, nesta quinta-feira (22), luto oficial de três dias após a morte do Bispo Emérito da Diocese de Santa Cruz, Dom Segismundo Martinez Alvarez, aos 78 anos por Covid-19, na quarta-feira (21).

O decreto número 2.563 foi publicado na edição do Diário Oficial do município e assinado pelo prefeito Marcelo Iunes (PSDB). “A trajetória religiosa, social e educacional de Dom Martinez em nossa comunidade e o legado humanitário deixado por este homem simples e dedicado aos mais necessitados, sempre preocupado em ajudar o próximo”. Com o decreto, as bandeiras serão hasteadas a meio mastro nas repartições públicas municipais.

Caminhada religiosa

Dom Martinez começou a trajetória religiosa em 1961, na Espanha e nomeado para a Diocese do município em março de 2005. Segundo a prefeitura, ele exerceu o episcopado em Corumbá por 14 anos e renunciou em 2018 por ter completado 75 anos, quando a renúncia é obrigatória. Seu lema episcopal era “Dives in Misericordia”, que significa “Rico em Misericórdia”. Dom Martinez foi também diretor do Colégio Santa Teresa, em Corumbá, e Administrador Provincial da Missão Salesiana de Mato Grosso, de 2000 a 2002.

Também foi pró-reitor administrativo na Universidade Católica Dom Bosco, em Campo Grande (MS); membro do Conselho Presbiteral na Arquidiocese da Capital; administrador da Inspetoria da Missão Salesiana de MT e Tesoureiro do Salesiano Santo Antônio, em Cuiabá (MT) e Membro do Conselho Econômico e de Consultores da Arquidiocese de Campo Grande.

Jornal Midiamax