Cotidiano

Contra Covid-19, Bonito suspende eventos e decreta ‘Lei Seca’

Multa por descumprimento vai de R$ 5 mil a R$ 10 mil

Adriel Mattos Publicado em 31/05/2021, às 17h29

None
Foto: Chico Ribeiro/Subcom-MS

A prefeitura de Bonito, cidade no oeste de Mato Grosso do Sul, ampliou as medidas restritivas para minimizar o avanço da pandemia de Covid-19. Assinado nesta segunda-feira (31), o decreto deve ser publicado na terça-feira (1º) no Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

A venda de bebidas alcoólicas está vedada até 14 de junho, assim como o consumo de tereré e narguilé nas vias públicas. Os atrativos turísticos estão liberados, desde que obedeçam as normas de biossegurança. Já os eventos estão proibidos no período.

Hotéis e agências de viagens podem abrir também se seguirem as regras sanitárias. Boates, casas de shows e parques também não poderão abrir. Apresentações musicais ao vivo estão vedadas. 

Tabacarias podem abrir, mas não podem permitir o uso de narguilés em suas dependências. Igrejas podem realizar celebrações com 50% da capacidade de público.

Salões de beleza, clínicas de estética e estabelecimentos semelhantes devem atender apenas um cliente por vez, com intervalo de 30 minutos entre cada serviço. Academias devem submeter plano de biossegurança ao comitê municipal.

Quem for flagrado promovendo festa, roda de tereré ou qualquer tipo de aglomeração está sujeito a multa de R$ 10 mil. Já comerciantes podem ter o alvará suspenso e serem conduzidos à delegacia.

Já quem compartilhar notícia ou informação falsa sobre a Covid-19 pode ser obrigado a pagar multa de R$ 5 mil. Velórios podem ser realizados no limite de dez pessoas.

Jornal Midiamax