Cotidiano

Confira quantas doses contra Covid-19 vão para cada cidade de MS

São 50,5 mil doses da Astrazeneca e 14.040 da Pfizer para todo o Estado

Dândara Genelhú Publicado em 06/05/2021, às 17h23

Serão distribuídas para os municípios doses da Astrazeneca e Pfizer.
Serão distribuídas para os municípios doses da Astrazeneca e Pfizer. - Foto: Reprodução.

Nesta quinta-feira (6), Mato Grosso do Sul definiu a quantidade de doses que serão encaminhadas para cada município dar continuidade na vacinação contra a Covid-19. São 50,5 mil doses da vacina Astrazeneca, em 5.050 frascos com 10 doses cada, e 14.040 doses da Pfizer e 2.340 frascos com 6 doses cada.

A SES (Secretaria de Estado de Saúde) determinou que 46.490 doses da Astrazeneca fossem usadas para primeira dose em nove grupos prioritários. São eles:

  • trabalhadores de saúde;
  • indivíduos acima de 18 anos, desde que portadores de síndrome de down, anemia falciforme, coagulopatias hereditárias, obesidade mórbida e as com deficiências permanentes que apresentem limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas, com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar ou com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc;
  • gestantes a partir de 18 anos, em qualquer idade gestacional;
  • puérperas a partir de 18 anos até 45 dias após o parto;
  • indivíduos de 55 anos ou mais com comorbidades, conforme relacionadas no quadro 2, de descrição das comorbidades incluídas como prioritárias para vacinação contra a covid-19, constante no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra à Covid-19 6ª edição (versão 3), de 28 de abril de 2021;
  • trabalhadores da educação do ensino básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA), ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • trabalhadores da Educação do Ensino Superior, ativos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, efetivos, desde que tenham 55 anos ou mais;
  • trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos, em exercício na função, desde que tenham 55 anos ou mais.

Outras 3.660 doses da vacina Astrazeneca serão aplicadas como D1 em pessoas das Forças Armadas, Exército, Marinha e Aeronáutica. Além disso, 350 doses serão para finalizar a primeira aplicação em profissionais das forças de segurança e salvamento (Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Polícia Civil, Perícia Técnica, Agentes penitenciários estaduais e federais, Agentes de unidades sócio educativas, Guardas municipais, Agentes de trânsito, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal), do município de Dourados.

Já as mais de 14 mil doses da Pfizer serão usadas para primeira aplicação em quatro grupos. São eles:

  • indivíduos de 55 anos ou mais com comorbidades, conforme relacionadas no quadro 2, de descrição das comorbidades incluídas como prioritárias para vacinação contra a covid-19, constante no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra à Covid-19 - 6ª edição (versão 3), de 28 de abril de 2021;
  • indivíduos a partir de 18 anos, com deficiências permanentes que apresentem limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas, com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar ou com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc;
  • gestantes a partir de 18 anos, em qualquer idade gestacional;
  • puérperas a partir de 18 anos até 45 dias após o parto.

Assim, a SES destaca que os municípios devem cuidar do prazo para aplicação da segunda dose, que está previsto no agendamento. Para garantir o reforço, poderão “ser utilizadas doses remanescentes de outros grupos finalizados para suprir tal necessidade”.

Já as cidades que aplicaram todas as doses e não possuem mais grupos que não foram vacinados e tiveram a oportunidade de repescagem, podem abrir vacinação para mais faixas etárias. É indicada para pessoas “que tenham entre 50 à 54 anos e gradualmente aos demais de faixas etárias subsequentes até o limite de 18 anos”.

Confira a distribuição de doses por municípios de MS:

Jornal Midiamax