Cotidiano

Com trabalho de detentos, PED fornece hortaliças para 5 entidades de Dourados

Ao todo, cerca de mil pés de alface, cebolinha e salsa reforçam a alimentação de crianças e idosos

Marcos Morandi Publicado em 08/10/2021, às 11h15

Hortaliças abastecem entidades filantrópicas de Dourados e dois estabelecimentos  de educação
Hortaliças abastecem entidades filantrópicas de Dourados e dois estabelecimentos de educação

Verduras e legumes, cultivados na PED (Penitenciária Estadual de Dourados) com o trabalho de detentos em fase de ressocialização, são entregues para cinco entidades da cidade. Ao todo, cerca de mil pés de alface, cebolinha e salsa reforçam a alimentação de crianças e idosos.

Dividida em 240 canteiros, a horta representa mais uma oportunidade de ocupação produtiva aos reeducandos. Atualmente, 27 internos atuam diariamente no cultivo de alface, salsa, rúcula, couve, coentro, cebolinha, cenoura, rabanete, repolho e beterraba.

Além da doação, a produção atende toda a demanda interna e tem garantido uma alimentação saudável aos apenados. Pelo trabalho, recebem remição de um dia na pena a cada três de serviços prestados.

A primeira doação aconteceu no Lar do Idoso de Dourados, contemplado com um kit que continha 100 pés de alface, 100 maços de cebolinha e outros 100 de salsa. Criada há 67 anos, a entidade abriga 35 idosos, com idade entre 60 e 94 anos, em situação de abandono.

Já a segunda doação atendeu a Instituição Casa Criança Feliz, também de Dourados. Inaugurado em 1996, o local atende cerca de 170 crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos e todo o atendimento é gratuito.

Outra entidade beneficiada é o Lar Ebenezer. A instituição filantrópica também oferece acolhimento e proteção integral a crianças e adolescentes menores de 18 anos que tiveram seus direitos violados e que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade social.

Além dessas três entidades, a Escola Municipal Clarice Bastos Rosa e o Centro de Educação Infantil Municipal "Austrilio Ferreira de Souza", situados no Jardim Maracanã, também foram atendidas com as hortaliças produzidas pelos detentos da PED.

Jornal Midiamax