Cotidiano

Com superlotação e falta de leitos, MS tem 136 pacientes aguardando vagas de UTI Covid-19

Mato Grosso do Sul passa por colapso na saúde pública e nesta quinta-feira (18) o Estado chegou a 103% de lotação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) para Covid-19. A superlotação causa fila de espera para novas internações e atualmente 136 pessoas esperam vagas de UTIs em todo o Estado. De acordo com a SES […]

Dândara Genelhú Publicado em 18/03/2021, às 16h18 - Atualizado em 19/03/2021, às 08h45

Pacientes enfrentam superlotação nos leitos Covid-19. (Foto: Divulgação / Fiocruz)
Pacientes enfrentam superlotação nos leitos Covid-19. (Foto: Divulgação / Fiocruz) - Pacientes enfrentam superlotação nos leitos Covid-19. (Foto: Divulgação / Fiocruz)

Mato Grosso do Sul passa por colapso na saúde pública e nesta quinta-feira (18) o Estado chegou a 103% de lotação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) para Covid-19. A superlotação causa fila de espera para novas internações e atualmente 136 pessoas esperam vagas de UTIs em todo o Estado.

De acordo com a SES (Secretaria de Estado de Saúde), até o começo da noite da última quarta-feira (17), 136 pacientes aguardaram liberação de leitos UTI para Covid-19. Assim, o maior número de espera é para Campo Grande.

O município que também passa por superlotação de 107% nestes leitos, está sendo requisitado para atender pacientes de outras cidades.  A situação já havia sido admitida pela promotora de Justiça da Saúde, Filomena Fluminhan. “A demanda é muito diferente da anterior e Campo Grande não está recebendo pacientes do interior”, ressaltou.

Então, são 110 pacientes que aguardam vagas para internações em UTIs na Capital. No entanto, segundo a lista, são 92 pacientes apenas de Campo Grande que aguardam leito apenas na cidade.

Assim, o CORE (Complexo Regulador Estadual) tem 20 pessoas na lista de espera. Por fim, a região de Dourados possui seis pacientes da própria cidade que aguardam vagas.

Coronavírus em MS

Nas últimas 24h, MS registrou 1.254 novos casos de coronavírus. Assim, são 198.795 casos acumulados no Estado desde o começo da pandemia.

Foram 31 óbitos registrados nesta quinta-feira (18). Então, a Covid-19 já causou 3.740 vítimas fatais em MS. Sendo que nesta semana, a letalidade da doença passou para 1,9% no Estado.

Na última quarta-feira (17), MS registrou o recorde de mortes causadas por Covid-19. Foram 42 pessoas mortas em 24h. O número é maior que o total de pessoas que faleceram de dengue em 2020.

Com superlotação e falta de leitos, MS tem 136 pacientes aguardando vagas de UTI Covid-19
Foto: SES.
Jornal Midiamax