Cotidiano

Com saúde em colapso, Ponta Porã prorroga medidas restritivas por mais uma semana

O novo decreto foi anunciado pelo prefeito Hélio Peluffo (PSDB) e já está em vigor no município

Marcos Morandi Publicado em 08/06/2021, às 05h58

Prefeito Helio Peluffo anunciou  as novas medidas nesta segunda-feira
Prefeito Helio Peluffo anunciou as novas medidas nesta segunda-feira - Divulgação

Sem leitos para atendimento de pacientes infectados pelo coronavírus, Ponta Porã, que faz fronteira com Pedro Juan Caballero, no Paraguai, prorrogou nesta segunda-feira a vigência das medidas para conter a transmissão da doença no município.  O novo decreto foi assinado pelo prefeito Hélio Peluffo (PSDB).

Entre as medidas anunciadas, estão a ampliação do horário para os serviços de entrega a domicílio (delivery), que passa a ser até as 23h. O toque de recolher continua das 20h até às 5h horas para todos, exceto para os serviços de delivery e emergências comprovadas.

Restaurantes, conveniências, lanchonetes, sorveterias, cafés, bistrôs e estabelecimentos congêneres de alimentação, inclusive os localizados em hotéis pousadas e similares continuam fechando suas portas às 20:00 horas, mas podem atender os serviços de entregas até às 23h.

O atendimento ao público continua vedado para conveniências e similares, bem como a permissão para consumo de bebidas nesses locais. Igrejas e templos poderão funcionar, com 01 hora de duração para missas/cultos e intervalo de 05 horas entre as celebrações.

Continuam suspensas as atividades de academias, clubes de luta e centros de ginástica durante a vigência do novo Decreto Municipal.

“Aquilo que nós temíamos na semana passada, está acontecendo hoje em Ponta Porã, mas estamos empilhando corpos no Hospital Regional Dr. José de Simone Netto”, disse o Prefeito Hélio Peluffo.

Durante o final de semana, Ponta Porã registrou 16 mortes por covid-19 e 139 novos casos de covid-19 durante o final de semana. Os leitos de uti estão lotados com 42 pacientes internados, sendo destes, 37 residentes em Ponta Porã e 05 pacientes de fora da cidade.

A vigência do Decreto 8.892/2021 dura até o próximo domingo, 13/06. A qualquer momento pode haver alteração do Decreto, tanto para melhor quanto para endurecimento de medidas, caso Ponta Porã seja classificada na bandeira cinza pelo sistema PROSSEGUIR.

Jornal Midiamax