Cotidiano

Com previsão de temperaturas despencarem para 11ºC em MS, lojas já apostam em vendas de casacos

Frente frio deve ser rápida, mas lojistas acreditam que vendas devam aumentar

Gabriel Neves Publicado em 22/04/2021, às 14h00

Roupas leves de manga longa são as primeiras a serem procuradas pelos clientes.
Roupas leves de manga longa são as primeiras a serem procuradas pelos clientes. - (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Cerca de um mês após o início do outono, os campo-grandenses já começaram a sentir uma leve variação no clima, aliás, sair de casa de casaco na manhã já está se tornando algo comum. Com o ‘friozinho’ chegando, as lojas da Capital já começam a se preparar para as vendas de inverno.

De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, uma massa de ar frio deve atingir o centro sul do Estado e derrubar as temperaturas em Campo Grande, a previsão é que os termômetros registrem mínimas de 14°C entre os dias 26 e 27 de abril, no interior a queda deve ser menor e o Sul do Estado deve registrar temperaturas de 11°C, "principlamente na região de Ponta Porã e Amamabai", comentou Abraão.

Frio que agrada os lojistas da cidade. Segundo Ana Carolina, proprietário de uma loja de roupas femininas, essas semanas de frio causam uma busca repentina por roupas de frio, e por conta disso, ela já está preparando o estoque da loja.

Casacos de trico são os primeiros a serem vendidos. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

“Já temos uma camisas de manga, chegou recentemente algumas blusas de tricô, devem chegar mais na próxima semana”, explicou Ana. “Já estamos colocando essas peças nas araras, apesar da procura baixa, já aparece algumas clientes procurando, principalmente as camisas de manga”.

Rosbergue Guerra Lopes, gerente de uma loja no centro de Campo Grande, também já prepara o estoque e começou a “descer” as roupas inverno, e até mesmo já chegou a expor alguns exemplares em suas vitrines.

“Agora nós começamos o processo de descer algumas roupas de inverno e subir outras de verão, mas a procura ainda é baixa, geralmente o pessoal aparece quando chega o frio”, comentou o gerente.

Casacos expotos em loja de Campo Grande. (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

Ana e Rosbergue enxergam com bons olhos as semanas de frente fria, quando o assunto é vendas de inverno, isso porque alguns dias de frio já são o suficiente para alavancar a procurar pelas peças mais quentes.

“O bom mesmo é quando são duas semanas de frio, a segunda semana sempre vende muito, mas quando chega aquela semana de baixa temperatura, os clientes já começam a aparecer e as vendas aumentam”, explicou Rosbergue.

Analisando a situação da mesma forma, Ana disse que os clientes não costumam se programar por período, apenas esperam o frio chegar para realizarem as compras. “Quando amanhasse frio enche de gente atrás de roupa de inverno”.

Com anos de experiência, a empresária e o gerente não se surpreendem coma baixa nas vendas, segundo eles, a procura aumenta em maio e junho, meses em que normalmente o frio é maior.

Se as vendas dependeram da chegada do frio, 2021 não deve ser diferente de seus anos antecessores, isso porque as temperaturas só devem começar a cair de verdade em maio. De acordo com Abraão, o frio começa na primeira semana de maio e chega ao pico em junho deste ano.

Até lá o ‘calorzinho’ típico de Campo Grande deve continuar, o meteorologista disse que temos um outono mais seco do que frio neste ano e as temperaturas devem ser mais altas do que as registradas em anos anteriores. Tudo isso aliado ao tempo seco.

Jornal Midiamax