Cotidiano

Com previsão de 2021 ‘seco’, MS investe em equipamentos e até avião contra incêndios

Para evitar outra grande devastação ao bioma do Pantanal, o governo de Mato Grosso do Sul lançou o Plano Estadual de Combate a Incêndios Florestais, que prevê uma série de ações como treinamento de equipes, aquisição de veículos, equipamentos e até um avião Air Tractor – modelo norte-americano capacitado para combate de alta precisão a […]

Gabriel Maymone Publicado em 04/01/2021, às 08h38 - Atualizado às 12h26

Governo vai utilizar R$ 16 milhões para comprar avião próprio para combate a incêndios. (Foto: Reprodução)
Governo vai utilizar R$ 16 milhões para comprar avião próprio para combate a incêndios. (Foto: Reprodução) - Governo vai utilizar R$ 16 milhões para comprar avião próprio para combate a incêndios. (Foto: Reprodução)

Para evitar outra grande devastação ao bioma do Pantanal, o governo de Mato Grosso do Sul lançou o Plano Estadual de Combate a Incêndios Florestais, que prevê uma série de ações como treinamento de equipes, aquisição de veículos, equipamentos e até um avião Air Tractor – modelo norte-americano capacitado para combate de alta precisão a incêndios florestais.

No total, o governo disponibilizou R$ 56,6 milhões para implantar o plano, que deverá garantir um preparo maior diante de uma situação que já é prevista para 2021 pela meteorologia: chuvas mais escassas e tempo favorável para a propagação de grandes incêndios florestais, principalmente no Pantanal.

Este ano, por exemplo, MS precisou da ajuda da força de combate de outros estados como Paraná, Santa Catarina e Distrito Federal. Além disso, o governo estadual decretou situação de emergência para solicitar apoio financeiro da União.

Com a aquisição da aeronave e dos novos equipamentos e materiais, Mato Grosso do Sul investe em tecnologias já consolidadas para reforçar as missões de combate aos focos de calor. “Estamos criando novos mecanismos para intensificar as ações e melhorar as condições de combate e minimizar os impactos, muitos deles irreversíveis”, declarou o governador Reinaldo Azambuja.

incêndios Pantanal
Incêndios devastaram Pantanal de MS em 2020. (Foto: Chico Ribeiro / Governo MS)

O plano

Elaborado pela Semagro (secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, produção e Agricultura Familiar), o plano prevê também a intensificação da fiscalização preventiva ao longo das estradas e linhões de energia e do monitoramento climático.

“Estamos em várias frentes, discutindo com a sociedade o Programa Integrado de Manejo do Fogo, que deve ser lançado em janeiro, e revisando o Comitê interinstitucional do Fogo com a participação de outros atores relevantes, como as entidades empresariais (Biosul e Reflore), que tiveram papel relevante no combate aos incêndios fora do Pantanal”, declarou o titular da pasta, Jaime Verruck.

A consolidação de um plano estratégico para o Pantanal inclui, segundo o secretário, meios eficientes de resgate de animais das áreas queimadas e a manutenção e implantação das estradas que cortam o bioma, garantindo acesso terrestre fácil e rápido às áreas de focos de calor, evitando maior propagação dos incêndios.

Como serão utilizados os recursos

O plano de trabalho estima investimentos de R$ 56.629.750,39, em 2021, para criação de uma estrutura permanente. Grande parte da verba (R$ 48,8 milhões) será empregada na aquisição de 13 auto tanques, 12 auto bombas tanque, 37 viaturas (caminhonetes), 2 auto transporte de tropa, 7 unidades de resgate, 9 lanchas, caminhão-tanque de combustível e o avião Air Tractor.

Com previsão de 2021 'seco', MS investe em equipamentos e até avião contra incêndios

Outros R$ 7,1 milhões serão aplicados na compra de API’s e equipamentos (22 kit pick-up, 30 moto bombas, mangueiras, 200 mochilas costais, dez drones, 17 rádios portáteis, cinco computadores, 300 abafadores, 100 pinga-fogo de alumínio, 150 pás coração, 100 foices, 200 gorgui classic e 200 facões). Também será construído um centro de apoio no 3º Grupamento do Corpo de Bombeiros, em Corumbá, com alojamento e refeitório, ao custo de R$ 658 mil.

Incêndios no Pantanal

Em 2020, 4.490.000 hectares já haviam sido destruídos no Pantanal. Desse total, 1,9 milhões de hectares foram em Mato Grosso do Sul. De acordo com o Ibama Prevfogo, a área destruída representa 30% do bioma.

Jornal Midiamax