Cotidiano

Com pandemia, aumenta procura por planos de saúde em MS e hospitais têm opções a partir de R$ 29,90

Há opções de planos por operadora ou direto nos hospitais

Mylena Rocha Publicado em 25/05/2021, às 15h00

None
Leonardo de França/Midiamax

Com a pandemia de coronavírus e o risco de colapso na saúde diante da possibilidade de um novo pico da doença, tem aumentado a procura por planos de saúde em Mato Grosso do Sul. A busca por planos de saúde é impulsionada pelas pessoas que querem se prevenir de uma possível emergência. Nos últimos meses, principalmente nos meses de março e abril, hospitais da rede pública passaram por dificuldades, enfrentando corredores lotados e sem capacidade para atender todos os pacientes diante da alta demanda.

Em agosto, uma pesquisa do IESS (Instituto de Estudos de Saúde Suplementar) mostrou que 2 milhões de contratos foram firmados com planos de saúde antes da pandemia. Informações indicam que a procura continuou crescendo, ainda mais com o surgimento de uma nova doença, a Covid-19. 

A Unimed, uma das principais operadoras de planos de saúde em Mato Grosso do Sul, confirma que desde que a pandemia de Covid-19 começou, houve uma procura significativa da população para adesão ao plano de saúde. A cooperativa médica ressalta que o crescimento aconteceu, principalmente, por causa da pandemia, mas também há outros motivos. 

“Atualmente a população está mais preocupada em manter os cuidados com a saúde e em prevenir doenças, portanto, isso também contribuiu com a procura", diz. Na Unimed, é possível acessar o site para solicitar as opções de planos. 

Para quem sonha com assistência particular, ter um plano de saúde pode parecer fora da realidade para muita gente. Porém, também há opções direto nos hospitais. O El Kadri, por exemplo, conta com o plano Fidelidade, a partir de R$ 29,90. Conforme informações disponíveis no site do hospital, há uma rede com mais de 500 médicos credenciados. 

A opção oferece descontos em atendimentos emergenciais 24h no El Kadri e hospital São Lucas, além de médicos credenciados, clínicas, assistência odontológica, exames e descontos em internações. 

A Santa Casa de Campo Grande também conta com planos de saúde. A opção mais barata é do plano coletivo por adesão por R$ 102,91 com atendimento na enfermaria. Conforme a faixa etária, o valor aumenta e pode chegar a R$ 616,08. 

“A vantagem é ser atendido pelo maior e mais completo hospital do Centro-Oeste, e uma rede credenciada de aproximadamente 400 médicos em 45 especialidades”, diz a Santa Casa.

Jornal Midiamax