Cotidiano

Com imunidade coletiva, MS lança programa de retomada segura para volta à 'normalidade'

Principal projeto é o passaporte da vacinação, que prevê entrada somente de vacinados a eventos com mais de 100 pessoas

Gabriel Maymone e Renata Barros Publicado em 27/09/2021, às 10h53

Balões em homenagem a vítimas da covid foram lançados no evento
Balões em homenagem a vítimas da covid foram lançados no evento - Marcos Ermínio / Midiamax

Com a imunidade coletiva conquistada por Mato Grosso do Sul no dia 18 de setembro, o Estado lançou nesta segunda-feira (27) o programa 'Retomada Segura', que vai atuar em 6 vertentes para a volta da 'normalidade'. O evento realizado no Centro de Exposições Albano Franco contou com lançamento de 700 balões com sementes de girassol representando as vítimas da covid.

Segundo a SES-MS (Secretaria de Estado de Saúde), MS já aplicou 3.629.835 doses até o momento e o objetivo é avançar para alcançar os 100% nos próximos meses. "Precisamos avançar porque só a vacina vai propiciar a volta à normalidade", destacou o titular da pasta, Geraldo Resende.

A marca de 70% de adultos vacinados possibilitou o avanço nas flexibilizações. "Nós estamos vendo que MS mudou radicalmente ao atingir esse patamar, é uma conquista de todos, da unidade, dos prefeitos, dos secretários, dos setores empresariais, pois todos eles foram importantes", declarou o secretário.

O principal projeto lançado pelo programa é o "Passaporte Vacina MS", que exige a apresentação do comprovante de vacinação da 1ª dose, para acesso a eventos e atividades que reúnam público superior a 100 pessoas. O texto será encaminhado para debate na Alems (Assembleia Legislativa de MS) ainda na manhã desta segunda-feira, informou Resende, adiantando que o texto encaminhado — nas próximas horas — será como "outros estados fizeram".


Secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende - Foto: Marcos Ermínio / Midiamax

O presidente do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia), Eduardo Riedel, reforça que é necessário convencer a população a tomar a vacina para garantir a segurança e normalidade nos próximos meses. "A busca ativa é fundamental para que isso ocorra, com convencimento, argumento, propaganda, chamar pessoas conscientizá-las da responsabilidade com coletivo", argumentou.

O programa conta com 6 projetos:

  • Projeto Biossegurança MS – Reforça as medidas gerais de biossegurança a serem empregadas pelos diversos setores da sociedade, como forma de controle e mitigação da Covid-19, o qual está tramitando no Governo do Estado e será encaminhado para a Alems;
  • Projeto Teste MS – Amplia a realização de testes rápidos de antígeno, a notificação dos resultados e a contraprestação de utilização dos mesmos, que serão empregados pelos 79 municípios. A SES/MS ampliará a distribuição desses aos municípios, os quais dependem de um resultado oportuno para auxiliar na conduta clínica imediata.
  • Projeto Conscientiza MS – Orienta o cidadão sobre a manutenção de cuidados de biossegurança após ser vacinado.
  • Projeto Passaporte Vacina MS – Exige a apresentação do comprovante de vacinação da 1ª dose, para acesso a eventos e atividades que reúnam público superior a 100 pessoas, o qual está tramitando no Governo do Estado e será encaminhado para a Alems;
  • Projeto Imuniza Trabalhadores MS – Realiza a busca ativa dos trabalhadores das indústrias que ainda não se vacinaram ou que ainda não completaram o seu ciclo vacinal. 
  • Projeto Vacina MS – Aplicação de 275.000 doses pelos 79 municípios do estado, dentro de um período de sete dias, bem como, a realização do dia “D” da vacinação.
Jornal Midiamax