Cotidiano

Com estratégia de guerra, Campo Grande quer vacinar 4 mil por dia na semana do ‘fecha tudo’

Para aproveitar a semana do ‘fecha tudo’, a Prefeitura de Campo Grande trabalha em estratégia de guerra para garantir vacinação em massa contra Covid-19. Assim, é esperado que quatro mil doses de vacinas contra o coronavírus sejam aplicadas por dia na Capital, de 22 a 28 de março. Nesta semana, a partir de segunda-feira (22) […]

Dândara Genelhú Publicado em 21/03/2021, às 09h47 - Atualizado em 22/03/2021, às 07h54

(Foto: Leonardo de França, Midiamax)
(Foto: Leonardo de França, Midiamax) - (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Para aproveitar a semana do ‘fecha tudo’, a Prefeitura de Campo Grande trabalha em estratégia de guerra para garantir vacinação em massa contra Covid-19. Assim, é esperado que quatro mil doses de vacinas contra o coronavírus sejam aplicadas por dia na Capital, de 22 a 28 de março.

Nesta semana, a partir de segunda-feira (22) até o próximo domingo (28), apenas serviços essenciais poderão abrir em Campo Grande. Então, para aproveitar a medida adotada, ao Jornal Midiamax, o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, disse que a cidade prepara estratégia de guerra.

“Será realizada uma reunião hoje”, disse ele com exclusividade. Assim, o encontro visa estabelecer um pano de vacinação em massa para Campo Grande. Ainda segundo ele, a gestão pretende abrir todas as unidades de Saúde e Drive Thru para usar todo o efetivo da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde).

Os profissionais estariam 100% voltados para vacinação contra Covid-19. Nesta semana, idosos de 73 a 70 anos serão imunizados contra a doença. “Essa semana agora a ideia é aplicar 4 mil doses por dia”, explicou o secretário.

Vacinação mais rápida

Campo Grande se prepara para avançar de forma rápida a imunização e reverter o quadro crítico da pandemia do coronavírus no município. Além da vacinação em massa esperada para esta semana, a Capital poderá ter dois novos pontos de vacinação Drive Thru.

A vacinação neste formato agiliza o processo, pois apenas as pessoas de carro podem fazer este tipo de imunização e as equipes conseguem atender um número maior de gente. Assim, José Mauro disse que já existe um projeto em planejamento para ter um drive no Centro de Convenções Albano Franco e no Ginásio do Guanandizão. “Só faltam ser finalizados os projetos” para os novos pontos de vacinação agilizarem a imunização em Campo Grande.

Além disto, Campo Grande deve iniciar parceria com instituições privadas para aumentar a cobertura de vacinação contra Covid-19. “Já estamos negociando com os planos de saúde para que as pessoas que tenham os planos, sejam vacinadas por eles”. Assim, a colaboração da rede privada serviria para unir recurso humano para e ampliar a imunização na Capital.

Jornal Midiamax