Cotidiano

Com esconderijos alagados, escorpiões podem procurar abrigo em residências

Com tempo chuvoso, risco de encontrar escorpiões dentro casa é maior; confira os cuidados

Fábio Oruê Publicado em 27/09/2021, às 16h06

É preciso tomar cuidado dentro de casa pois escorpiões podem aparecer de surpresa
É preciso tomar cuidado dentro de casa pois escorpiões podem aparecer de surpresa - Foto: Leitor/ Fala Povo/ Jornal Midiamax

A volta da chuva em Mato Grosso do Sul neste fim de semana reascende o risco do aparecimento de escorpiões nas residências, já que a água alaga os esconderijos dos aracnídeos, que procuram um lugar seco para se abrigar. Com isso, moradores precisam ficar atentos com o aparecimento desses animais peçonhentos.

“Esses animais gostam de se esconder naqueles restos de tijolos deixados perto do muro no quintal, nos ralos que não estão sendo utilizados, no lixo acumulado, folhas de árvores amontoadas, porque é lá que está o alimento deles, e quando chove, eles são obrigados a saírem desses esconderijos, porque eles alagam”, explica a veterinária Juliana Resende, coordenadora do Scraps (Serviço de Controle de Roedores e Animais Peçonhentos).

A principal recomendação para evitar acidentes com esses animais peçonhentos é a limpeza dos terrenos. E foi seguindo esta dica que um morador da Vila Nhanhá descobriu uma infestação de escorpiões na casa onde tinha acabado de se mudar. É importante usar calçados e luvas de raspas de couro para atividades em que seja preciso colocar a mão e pisar em buracos, entulhos e pedras. 

Morador capturou alguns escorpiões encontrados no quintal de casa. (Fotot: Reprodução/Vídeo)

Além da limpeza, também é uma recomendação constante a instalação de barreiras físicas para esses animais. “A recomendação que passamos a todos é vedar os locais, como vãos, frestas e ralos com telas de proteção. São barreiras físicas que ajudam a impedir que os animais entrem nas casas. Além disso, a população tem que manter os quintais limpos, não jogar lixo e resto de materiais de construção em terrenos, pois os animais estão em busca de abrigo e alimentos, como as baratas”, explicou a bióloga Christianne Eufrasio de Medeiros Brandão, gerente-técnica do Scraps. 

A espécie mais encontrada na área urbana é o escorpião amarelo (Tityus serrulatus). Eles buscam abrigos em vários lugares, como em locais com muito lixo e até nas redes de esgoto, sendo este o meio mais propício para a entrada nas residências, pois com as chuvas, os canos enchem, afugentando os bichos para as casas.

Outros cuidados

Dentro das residências, escorpiões costumam se esconder em lugares escuros e com pouca ventilação. Por isso é recomedado atenção redobrada em gavetas, armários e até calçados: olhe e examine sempre as roupas e sapatos antes de vestir e calçá-los.

Como esses aracnídeos se alimentam principalmente de baratas, é importante combater o aparecimento desses insetos, que são atrativos dos escorpiões. Além disso, logo que começar a escurecer, feche as portas e janelas da casa, pois escorpiões costumam sair para buscar alimentos ou acasalar durante a noite.

Inspeção

Se, mesmo tomando todos esses cuidados, o morador ainda encontrar algum desses bichos na residência, é recomendado fazer o recolhimento dele, colocando-o em um recipiente fechado, mas evitando o contato, e levá-lo ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), onde será feita análise do espécime, principalmente em caso de acidente.

O proprietário do imóvel também pode solicitar uma inspeção na sua residência, seja no balcão da recepção do CCZ, ou via telefone, pelo 3313-5026 (horário comercial) ou no 3313-5000.

Se a pessoa for picada por um escorpião ou qualquer outro animal peçonhento ela deve procurar imediatamente uma unidade de saúde para receber o atendimento adequado.

Jornal Midiamax