Cotidiano

Com apenas um médico, UPA Leblon teve alta demanda e horas de espera para atendimento

Pacientes relataram terem ficado entre 15:00 e 19:00 na fila sem receber atendimento

Gabriel Neves Publicado em 11/05/2021, às 09h22

Pacientes reclamam da falta de médicos e longo tempo de espera.
Pacientes reclamam da falta de médicos e longo tempo de espera. - (Foto: Reprodução/Fala Povo)

Pacientes que aguardavam atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Leblon, em Campo Grande, nesta segunda-feira (10), relataram um longo tempo de espera “na fila” para serem atendidos, alegando que a unidade possuía apenas um médico entre os períodos vespertino e noturno.

De acordo com o relatado, haviam quase 70 pessoas no local. “Estou aguardando desde as 15:00 e nada, até onde a gente sabe aqui, na parte da tarde só tinha um médico atendendo a ala covid além da urgência e emergencial. São exatamente 19:23 e com tudo isso de gente eu creio que no mínimo vamos sair daqui umas 22:00”, comentou.

Nas imagens envidas ao Jornal Midiamax é possível notar um grande número de pessoas sentadas e outras em pé, no que parece, aguardarem atendimento médico no local.

Pacientes afirmam que cerca de 70 pessoas aguardavam na fila. (Foto: Reprodução/Fala Povo)

Em nota, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que a informação de que havia apenas um médico no local não procede e relatou que alta demanda gerou uma demora no atendimento, no entanto todos os pacientes foram atendidos dentro do tempo protocolar, que é de até 4 horas para casos classificados como azul ou verde.

A secretaria também informou, que “durante o período vespertino e noturno, haviam 3 médicos fazendo o atendimento, sendo 1 na urgência, 1 no atendimento de sintomáticos e 1 na enfermaria. A unidade contou ainda com reforço de uma equipe de apoio para atender os pacientes em situação de menor gravidade”.

Na escala médica divulgada no início da manhã pela Prefeitura de Campo Grande foi informado que haveriam cinco médicos para atendimento adulto locados na unidade no período vespertino e seis no período noturno, além de quatro pediatras.

Na escala de plantões, é possível verificar um médico pediatra com horário entre 19:00 e 7:00, além de quatro odontólogos, seis enfermeiros e diversos outros profissionais com horários distintos.

Jornal Midiamax